Theatro Municipal de São Paulo exibe espetáculo multimídia do Coral Paulistano que relembra os 30 anos da queda do Muro de Berlim

Apresentado em novembro de 2019, concerto cênico com obras de Bach, Brahms, Mendelssohn e Stravinsky, sob direção cênica do cineasta Otavio Juliano, agora estará disponível no YouTube

Coral Paulistano em A Queda do Muro de Berlim. 2019. Foto: Fabiana Stig

Um repertório que simboliza o conflito entre os EUA e a antiga União Soviética, protagonistas na Guerra Fria. Do mais tradicional ao moderno e com um Coro a cappella. Um espetáculo de música com projeção de imagens da época e de situações semelhantes e muito atuais. Tudo isso está em A Queda do Muro de Berlim – 30 anos, que o Theatro Municipal de São Paulo seleciona de seu acervo para disponibilizar no YouTube. O concerto será exibido nesta sexta-feira24 de julho. A transmissão começa às 20h e o conteúdo ficará disponível por tempo indeterminado para o público ver e rever quando quiser, de graça e sem necessidade de cadastro.

Sob a regência de Naomi Munakata (1955-2020), que à época era a maestrina titular do Coral Paulistano, o corpo artístico do Theatro Municipal interpreta obras de Bach, Mendelssohn e Stravinsky, passando por Charles Ives, Josef Rheinberger, Samuel Barber, Arnold Schönberg e Max Reger, chegando até aos mais atuais, como o norueguês Knut Nystedt e o contemporâneo estadunidense Eric Whitacre. Apenas em uma música de Brahms, o Coro é acompanhado pela pianista Rosana Civile.

Do repertório apresentado no palco do Theatro Municipal, apenas duas músicas não integram essa gravação que agora pode ser conferida no YouTube: Psalm, de Charles Ives e Friedeauf Erden, Op 13, de Arnold Schoenberg.

Os atores Fernanda Zaborowsky e Tadeu Pinheiro narram a história. A direção cênica e o design e criação de vídeo são dos cineastas Otavio Juliano e Luciana Ferraz, respectivamente. Entre as projeções que retratam situações vividas pelas populações da Europa ao Oriente Médio, da América do Norte ao eixo sul-americano, estão imagens do muro erguido pelos Estados Unidos na fronteira com o México e retratos da imigração de africanos que chegam à Europa em embarcações clandestinas e são proibidos de entrar no velho continente.

Em apresentação única que integrava a programação do projeto Novos Modernistas, em novembro do ano passado, exatamente no mês que a derrubada do maior símbolo da Guerra Fria completava 30 anos, o espetáculo evidencia o fato histórico que reunificou a capital alemã, mas recorda que o cenário global piorou e as barreiras da intolerância continuam sendo construídas. Em 1989, havia cerca de 15 muros separando as nações. Hoje são quase 80 espalhados por diferentes partes dividindo territórios, religiões, raças e os ricos dos pobres.

+ Municipal Online

Enquanto o Theatro Municipal de São Paulo segue fechado por determinação da prefeitura para evitar a propagação do novo coronavírus, o território digital é o novo palco. Tem performances de câmara, cursos livres, gravações solo em versões reduzidas para piano, vídeos completos de espetáculos e lives com profissionais do Theatro. Tudo isso com acesso gratuito e irrestrito nas páginas do Theatro Municipal no Instagram, Facebook ou YouTube.

E o novo episódio do Podcast Theatro Municipal já está no ar. Para falar de formação musical, a apresentadora Ligiana Costa conversou com a maestrina Érica Hindrikson, coordenadora da Escola Municipal de Música, a mezzo-soprano Joyce Tripiciano, do Coro Lírico e os músicos Renan Mendes (flauta) e Ugo Kageyama (violino), da Orquestra Sinfônica Municipal.

+ Theatro Municipal de São Paulo: theatromunicipal.org.br / youtube.com/theatromunicipalsp

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo