Conheça tudo sobre a tabela progressiva de previdência

Entenda tudo sobre o regime tributário progressivo e saiba porquê precisa conhecer a tabela para escolher a melhor previdência privada

A pandemia causada pelo novo coronavírus chegou abalando diversos setores da economia e da sociedade, sem falar nos danos causados à população por conta da própria doença e da quarentena que ela impõe. Por conta desse acontecimento, as pessoas passaram a pensar mais no futuro e cuidar melhor da vida financeira.

Foto: Shutterstock

Uma das maneiras de planejar os anos que vem pela frente é conhecendo a tabela progressiva de previdência. Pois, através do investimento em previdência privada é possível garantir um futuro tranquilo, mesmo em momentos turbulentos como os atuais.

Entretanto, antes de dar o primeiro passo é preciso estudar e ter total conhecimento sobre todas as possibilidades de investimento e estar atento à tomada de todas as decisões. Somente assim será possível realizar a melhor escolha para o que você deseja obter a longo prazo, de acordo com as suas prioridades.

É importante destacar que os planos de previdência atuais contam com dois tipos de regime tributário: o regressivo e o progressivo. Para fazer a melhor escolha para o seu futuro, é necessário conhecer o funcionamento do regime progressivo e a tributação de previdência privada.

Regime Progressivo

Muitas pessoas têm dúvidas na hora de diferenciar o regime progressivo e o regressivo e assim não tem certeza de qual tipo de previdência escolher. O regime progressivo nada mais é do que um modelo compensável.

Isso significa que todo imposto de renda retido na fonte precisa necessariamente passar por declaração anual de ajustes de IR de quem investe. Dessa forma, a declaração deverá ter a restituição baseada no cálculo de cada situação.

Sendo assim, deve-se calcular o imposto pago no regime progressivo, os valores de renda recebidos pelo produto além de somar todos os outros valores sobre a renda do investidor e realizar as devidas deduções legais, sendo possível então, calcular a compensação do imposto de renda.

Qual a diferença entre os regimes progressivo e regressivo?

A principal diferença entre os modelos é que, no regime progressivo, a tributação será proporcional a renda do investidor. Ou seja, quanto maior for sua renda, mais alta será a tributação.

Assim, a tabela regressiva e a tabela progressiva são totalmente diferentes, visto que a primeira atende a um modelo definitivo, no qual quanto maior for o prazo, menor será a tributação.

Além disso, também podemos citar as alíquotas diferentes entre os modelos. No modelo progressivo, por exemplo, os valores se modificam de acordo com a renda e a alíquota varia de 0% a 27,5%.

Já no modelo regressivo, a renda não influencia na alíquota, mas sim o prazo da aplicação, com a alíquota se iniciando em 35% e caindo até 10%.

Como funciona a tabela progressiva?

O funcionamento da tabela progressiva ocorre de modo que a alíquota se mantenha, independentemente do tempo de acumulação e resgate. Isso significa que o acúmulo de dias ou anos não tem importância, visto que o valor da alíquota será calculado somente tendo como base a renda. Além disso, no resgate feito pela tabela progressiva de previdência privada ocorre um desconto padronizado no valor de 15%.

Entretanto, diante da possibilidade de ajuste na declaração anual e dependendo da compensação no imposto de renda, o investidor pode pagar mais, menos ou nada. Como exemplo, no modelo progressivo, para aqueles que apresentam renda de até R$ 1.903,98, estão isentos de alíquota.

Para aqueles que apresentam uma renda acima de R$ 4.664,68, serão taxados com uma alíquota de 27,5%, com parcela deduzida no imposto de renda de R$ 869,36.

Dessa forma é possível compreender que a tributação da tabela progressiva da previdência é realizada com base na renda do investidor.

Principais vantagens do regime progressivo

É necessário conhecer as diferenças entre os regimes, mas também algumas vantagens do regime progressivo, veja algumas:

  • De acordo com a legislação, só é possível fazer a mudança de tabela do regime progressivo para o regressivo. O caminho contrário não é permitido;
  • A tabela progressiva tem seus valores dobrados para resgate para aqueles que pretendem retirar os valores com idade acima de 65 anos;
  • Os investidores que apresentam uma renda alta, a tabela progressiva permite fazer a compensação na declaração de ajuste anual de Imposto de Renda;
  • Já aqueles que gostariam de resgatar em até 4 anos a alíquota da tabela progressiva (27,5%) é menor que a regressiva (30%).

Após pesquisar muito bem sobre os modelos disponíveis para previdência você não deve esquecer de alinhar as suas expectativas e objetivos de investimento. Não deixe para depois e comece a planejar o seu futuro agora.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo