‘Tudo de Máscara’ conecta compradores e vendedores e concentra informações sobre máscaras de proteção

Plataforma facilita o acesso e difunde conhecimento sobre este item tão essencial contra o Coronavírus

Foto: Divulgação

Um grupo de entidades privadas acaba de lançar o “Tudo de Máscara”, – http://www.tudodemascara.org.br – um hub com soluções de acesso ao principal item de proteção nesta pandemia: a máscara. Sem qualquer objetivo de lucro, a iniciativa facilita a conexão entre quem deseja comprar e quem quer vender máscaras de uma maneira organizada e prática, além de reunir informações sobre o uso correto do item, como quais os tipos indicados, como utilizar adequadamente, os cuidados, etc.

O uso de máscaras de proteção tem sido uma das principais recomendações das autoridades médicas para evitar a propagação do Coronavírus. A medida alinha-se a estudos recentes que comprovam a alta capacidade de transmissão de pessoas assintomáticas, tornando indispensável o uso da proteção mesmo para quem não apresenta febre, tosse, dor de cabeça ou de garganta. Desta forma, o hábito é um aliado fundamental na redução dos níveis de contaminação no contato social. Mas qual tipo de máscara é o ideal? Onde comprar? Quando deve-se efetuar a troca da máscara? Como lavar a máscara de pano?

O “Tudo de Máscara” irá responder essas e outras perguntas, indicando e orientando de acordo com as recomendações internacionais de saúde vigentes para que a medida de proteção seja eficiente. Além disso, permitirá que os consumidores filtrem os fornecedores por tipos de máscaras, quantidade desejada e Estado do Brasil. “Ficar em casa e manter o afastamento social é a principal orientação das autoridades médicas. Mas sabemos que muitos profissionais estão em serviços essenciais e precisam sair, bem como a população em geral quando necessita algum item emergencial. Usar máscara é uma novidade para os brasileiros e se tornou um item obrigatório muito rapidamente. Ainda há muitas pessoas e empresas com dificuldades para comprar o item em todo o Brasil. Por isso, o ‘Tudo de Máscara’ chega como uma solução completa: informar, orientar e conectar”, explica Geyze Diniz, da Península Participações, organização que lidera o projeto.

Além da Península, empresa de investimentos da família Abilio Diniz, fazem parte da coordenação as equipes de Marcos Gouvêa de Souza, do Grupo GS& Gouvêa de Souza, e de Nizan Guanaes, da Nideias. Outras 18 entidades privadas apoiam o projeto.

“Além de ser um dos elementos fundamentais para a redução da contaminação do Coronavírus, o uso de máscara permitirá um retorno mais seguro do isolamento social, estimulando a retomada responsável da economia e contribuindo para minimizar os danos causados pelo Covid-19 em todo o nosso país”, relata Geyze.

Para se cadastrar, os fornecedores aceitam diretamente no site um termo de responsabilidade confirmando que produzem os itens de segurança de acordo com as normas brasileiras vigentes. Os consumidores interessados terão à disposição os contatos dos fornecedores e outras informações, como o tipo e a quantidade da máscara disponível, e poderão fazer o contato diretamente com as empresas de interesse para concluir a aquisição dos produtos, não havendo qualquer intermediação da negociação por parte do “Tudo de Máscara”.

Iniciativas já existentes relacionadas ao tema, como movimentos que apoiam comunidades na fabricação de máscaras e iniciativas voltadas à doação do item, também estão contempladas no Tudo de Máscara.

O movimento conta com o apoio do Instituto para Desenvolvimento do Varejo (IDV), Amazon Web Services (AWS), Associação Brasileira da Indústria de Equipamentos e Serviços para o Varejo (ABIESV), Associação Brasileira de Franchising (ABF), Associação Brasileira de Redes Farmácias Drogaria (ABRAFARMA), Associação Brasileira de Shopping Centers (ABRASCE), Associação Brasileira de Strip Malls (ABMALLS), Associação Brasileira do Varejo Têxtil (ABVTEX), Associação Comercial SP (ACSP), Boa Vista- Associação Comercia, Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo(FACESP), Instituto Capitalismo Consciente Brasil, Instituto Food Service Brasil (IFB), LIDE, Mercado & Consumo e Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo