Como os “hackathons” podem ajudar na melhoria do setor de tecnologia

ESET traz dicas sobre como lideranças podem transformar as empresas investindo em maratonas tecnológicas

Foto: Divulgação

São Paulo (SP) – Criados como eventos nos quais profissionais do setor de tecnologia podem desenvolver aplicativos úteis em curtos períodos de tempo, os hackathons podem ser grandes aliados para a expansão e melhoria de empresas que atuam no ramo tecnológico. A ESET, empresa líder em detecção proativa de ameaças, traz dicas sobre como lideranças podem investir nessa prática e melhorar o ambiente corporativo.

Além de uma oportunidade de aprimorar o trabalho em equipe, os hackathons auxiliam a melhorar a performance de gestores, já que proporcionam uma experiência capaz de fazer com que líderes percebam o crescimento profissional da equipe e passem a destinar mais recursos para esse tipo de prática dentro das empresas.

“No setor de tecnologia, passar um tempo imerso em uma ideia que pode servir para solucionar problemas corporativos e melhorar produtos da empresa pode ser bastante recompensador. Ter uma equipe especializada em encontrar soluções em um espaço curto de tempo – como em um final de semana, por exemplo – é uma forma de adquirir experiência multi-funcional”, afirma o especialista em segurança da informação da ESET, Daniel Barbosa.

Uma outra forma de aplicar as técnicas de maratonas tecnológicas como os hackathons é para o recrutamento de profissionais para diferentes segmentos, em especial para equipes de TI, responsáveis por manter a privacidade dos dados da empresa e descobrir possíveis vulnerabilidades no sistema da empresa.

Para isso, é necessário que os líderes das corporações conheçam, ainda que minimamente, sobre programação e desenvolvimento de aplicativos e design. Dessa forma, é possível trabalhar de forma eficiente na montagem de equipes e organizar maratonas internas para valorizar a atuação de profissionais e trazer novas alternativas para problemas, muitas vezes, antigos.

Abaixo, a ESET listou os quatro passos para inserir um hackathon no ambiente corporativo:

  • Disponibilizar um espaço:pode ser uma sala comercial exclusiva para a atividade ou apenas um ambiente dentro da própria empresa. O espaço precisa ser grande o suficiente para que os participantes possam se acomodar de forma confortável, já que a atividade costuma levar muitas horas;
  • Montar equipes:dividir a equipe em pequenos grupos, compostos por diferentes profissionais, ajuda na tarefa de realizar multifunções e permite que surjam ideias inéditas para solução de problemas;
  • Estimular a participação:é importante que os líderes das empresas mantenham um discurso que incentive as equipes participarem das atividades. Explicar o que é um hackathon e de que forma a prática pode ajudar nos serviços oferecidos pela corporação também são temas fundamentais;
  • Acompanhar o andamento dos projetos:depois da realização da maratona, é preciso saber como estão sendo realizados os projetos selecionados. Por isso, os líderes devem manter uma comunicação próxima com a equipe que está desenvolvendo a solução e se colocar à disposição para possíveis problemas.

Para saber mais sobre segurança da informação, acesse o portal de notícias da ESET: http://www.welivesecurity.com/br/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo