Celso de Mello aplica um xeque-mate em Aras

Embora não determine a apreensão e perícia de nenhum celular, o despacho do ministro Celso de Mello no INQ. 4831 que investiga se o presidente Bolsonaro estava mesmo intervindo no Departamento de Polícia Federal, já era um Xeque-Mate no procurador-geral da República. Agora, com a nota do general Augusto Heleno, falando de “consequências imprevisíveis para a estabilidade nacional” a situação de Aras ficou ainda pior. O decano do STF, embora não tenha decidido nada, expôs de forma clara que as diligências pedidas pelos presidentes de partidos políticos são viáveis legalmente. Aras, reconhecidamente um admirador de Bolsonaro, ficaria em difícil situação se não a autorizasse. Agora, poderá ser acusado de amarelar diante dos militares.

Leia em detalhes e a íntegra da nota e do despacho em: https://marceloauler.com.br/celso-de-mello-aplica-um-xeque-mate-em-aras/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo