Cooperativas de Campo Grande doam 350 cestas básicas

Ação faz parte do movimento Dia de Cooperar

As palavras cooperação e empatia nunca foram tão destacadas nos noticiários ao redor do mundo. São os seus significados que nos fazem – aqueles que podem – ficar em casa para diminuir o contágio do coronavírus. E quando o assunto é cooperar por um mundo melhor, como está acontecendo na maior parte dos países, estamos falando de Dia de Cooperar (Dia C) que, neste ano, direciona seus esforços com o objetivo de fortalecer as cooperativas no combate aos problemas gerados pela pandemia.

Foto: Divulgação

Mais do que nunca, as atitudes simples movem e transformam o mundo. Esse é o tema do Dia de Cooperar que este ano se torna mais forte. E por isso, no dia 15 de maio, no Dia Internacional da Família, o Sistema OCB/MS e as cooperativas: Conacentro, Uniodonto Campo Grande, Sicoob Ipê, Sicredi Campo Grande, Unimed Campo Grande, Sicredi União MS/TO e Oeste da Bahia e Uniprime Centro Oeste doaram 350 cestas básicas, num total de mais de 07 toneladas de alimentos e 01 tonelada de materiais de higiene e limpeza. A Unimed Campo Grande doou também 705 máscaras.

“O interesse pela comunidade é dos princípios do cooperativismo e o Dia de Cooperar é um grande movimento nacional de estímulo à realização de iniciativas voluntárias, contínuas, transformadoras e efetivas, em todos os municípios brasileiros. Esse ano, devido à pandemia nossas ações serão adaptadas, mas não deixaremos de estar próximos da socidade”, explicou o presidente do Sistema OCB/MS, Celso Régis.

As cestas beneficiaram as famílias ligadas às entidades: Associação Mãe Águia, Projeto Capoeira e Muai Thay, Projeto Som & Vida, Recanto da Criança, Projeto +1 e Associação de Auxílio e Recuperação dos Hansenianos.

Dia de Cooperar

É um movimento de voluntariado que tem iniciativas totalmente alinhadas aos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável, propostos pela ONU para erradicar a pobreza extrema no mundo até 2030, as cooperativas brasileiras têm mostrado que atitudes simples podem mudar o mundo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo