Chiquinho Telles quer que Caixa abra aos sábados e domingos para atendimentos do Auxílio Emergencial

Para dar fim às longas filas que estão se formando em frente às agências bancárias, o líder do prefeito na Câmara Municipal, vereador Chiquinho Telles (PSD), durante sessão desta quinta-feira (30.4), encaminhou ofício ao superintendente Regional da Caixa Econômica Federal, Evandro Narciso de Lima, pedindo urgente realização de mutirão, inclusive com atendimento aos sábados e domingos.

Na avaliação do Vereador, “é inadmissível o que vem ocorrendo, pessoas em filas quilométricas em frente às lotéricas e nas agências da Caixa Econômica Federal, inclusive mães com filhos no colo, pessoas doentes correndo risco de contrair o coronavírus”.

Chiquinho Telles – Foto: Izaias Medeiros

Diante do sofrimento daqueles que precisam receber com rapidez o benefício, o Parlamentar solicitou esforço emergencial por parte da Caixa Econômica Federal. “Que abra sábado, domingo, porque é uma questão emergencial. Se é emergencial, temos que tomar atitudes emergenciais”, argumentou.

São lamentáveis, comentou Chiquinho Telles, “as cenas caóticas porta afora das agências da Caixa e lotéricas de nossa Capital, pois boa parte das pessoas não possuem acesso à internet, por isso não conseguem acompanhar as notícias relacionadas ao saque dos benefícios e nem mesmo sobre os prazos estabelecidos, sem falar dos aplicativos para celular que ficam em constante erro, e sem nenhuma central de atendimento”.

Fiscalização

Por meio também de ofício, Chiquinho Telles solicitou urgente providência por parte do titular da Superintendência para Orientação e Defesa do Consumidor (Procon/MS), Marcelo Monteiro Salomão, no sentido de fiscalizar se as agências da Caixa Econômica Federal estão respeitando os direitos das pessoas que aguardam por horas a fio para receber atendimento com relação ao Auxílio Emergencial.

É imprescindível, apontou o Parlamentar, que o Procon-MS visite essas agências da Caixa, e verifique se estão cumprindo as Leis que protegem o consumidor, principalmente no que se refere ao tempo de espera. “Se alguém tiver que ser penalizado, que não seja a parcela da população mais vulnerável, que precisa receber esse Auxílio Emergencial com celeridade e tratamento digno”, declarou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo