Aumento da demanda por exportação via Porto Murtinho exige maior agilidade dos portos

O presidente da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso do Sul (Aprosoja/MS), André Dobashi, atendendo demanda conjunta com a Famasul, solicitou ao Superintendente Federal de Agricultura, Pecuária e Abastecimento do Estado (SFA/MS), Celso de Souza Martins, maior agilidade na fiscalização do escoamento de grãos nos portos da cidade de Porto Murtinho. A reunião ocorreu nesta segunda-feira (16).

Foto: Diego Silva

“Porto Murtinho tem potencial para se tornar um grande polo exportador sul-mato-grossense, entretanto, os processos fiscais precisam de melhoria. Para conseguirmos agilidade, avaliamos a necessidade de um fiscal fixo na região, para monitorar entradas e saídas das cargas e melhorar a velocidade do processo. Atualmente a fiscalização ocorre com profissionais de outros municípios, que precisam se deslocar até Porto Murtinho”, pontua o presidente da Aprosoja/MS.

Segundo a Associação os portos da região estão se desenvolvendo de forma eficiente, em operação e infraestrutura. “A curto prazo acreditamos que Porto Murtinho se tornará uma das principais rotas dos grãos produzidos no Centro-Oeste. E para garantirmos esse sucesso, precisamos nos atentar aos processos, desde esta fase de implantação”, finaliza Dobashi, ao justificar a necessidade de um fiscal fixo nos portos.

A demanda foi recebida pelo Superintendente da SFA/MS. que se colocou à disposição para tratar do tema, indicando que a demanda das entidades reforça pedido já realizado pela SFA, junto ao MAPA para melhorias nos procedimentos de escoamento dos portos instalados em Porto Murtinho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo