Por que a seta do carro às vezes pisca mais rápido?

Uma das luzes indicadoras está querendo te avisar algo, e não é boa coisa

Quando uma das luzes está queimada esse fluxo de eletricidade muda, o que faz com que o relê passe a ativar a lâmpada em uma frequência mais rápida (Foto: Divulgação)

Quando uma das luzes está queimada esse fluxo de eletricidade muda, o que faz com que o relê passe a ativar a lâmpada em uma frequência mais rápida (Foto: Divulgação)

Você já percebeu que a seta do carro às vezes pisca mais rápido? Quer saber o motivo? Porque uma das luzes indicadoras está queimada. Antigamente, isso era consequência direta do esquema elétrico do carro.

Para fazer a lâmpada piscar era usado um relê, um interruptor eletromecânico que liga e desliga a passagem de eletricidade dentro de um período específico de tempo, fazendo o característico tic-tic-tic da seta. Só que esse componente é projetado para lidar com uma quantidade fixa de energia. Quando uma das luzes está queimada esse fluxo de eletricidade muda, o que faz com que o relê passe a ativar a lâmpada em uma frequência mais rápida.

Essa característica é tão útil – afinal, dá um alerta visual e sonoro ao motorista de que há uma luz queimada – que até mesmo nos modelos atuais, que não usam mais relês, a seta começa a piscar mais rápido quando uma das lâmpadas se queima, além de haver um aviso no painel sobre o problema.

Nesses mesmos veículos o som do antigo relê passou a ser reproduzido por pequenos alto-falantes, geralmente atrás do quadro de instrumentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo