Veja quais são as melhores formas de você negociar a anuidade do seu cartão de crédito

Se você não tem um cartão de crédito sem anuidade, você deveria cogitar a possibilidade de fazer um. Diversos bancos têm se adaptado à tendência, que ganhou força com o surgimento de instituições financeiras totalmente digitais, como o Nubank e o Banco Inter.

Se você é muito fiel ao seu banco ou não deseja fazer outro cartão de crédito, não há problema: existem meios de negociar a anuidade do cartão que você já tem.

Foto: Shutterstock/Reprodução

Por que negociar a anuidade?

Antes de tudo, porque é um gasto a mais. Pode não parecer uma coisa, uma vez que às vezes a anuidade pode vir parcelada na sua fatura ou ganhar um bom desconto quando é paga à vista, mas acredite: quando falamos sobre dinheiro, cada centavo vale.

Se a sua anuidade custa, digamos, duzentos e cinquenta reais, pense: o que você poderia comprar com esse dinheiro? Qual é o valor do seu aluguel ou das suas compras semanais? E a parcela do celular que você acabou de comprar?

Quando observamos a situação dessa forma, fica evidente que é um dinheiro que poderia ser melhor investido, não é verdade?

Há quem acredite também que os benefícios oferecidos pelo cartão de crédito, como seguro gratuito para viagens nacionais e internacionais e milhas em programas de vantagens, estão atrelados ao pagamento da anuidade.

Isso não está correto: há possibilidades de conversar e negociar a diminuição ou a isenção da tarifa de anuidade sem perder os benefícios que os demais clientes possuem.

Como fazer para negociar com o seu banco?

Primeiro, entre em contato com o atendimento telefônico da sua companhia. Após ser atendido, explique a sua demanda e peça para conversar com uma pessoa responsável pelo setor de negociações.

É natural, veja, que o profissional contratado fale sobre os benefícios do cartão que você utiliza e sobre como a anuidade é relevante para garantir que você tenha vantagens, economize em outros serviços, etc. É o trabalho dele e, em geral, os bancos fazem o possível para manter assinaturas.

Seja paciente, portanto, e fale sempre de forma educada e gentil. Isso, além de fazer com que a pessoa esteja mais inclinada a ceder ao seu pedido, valoriza o papel que ela desempenha naquela companhia e no mercado de trabalho como um todo. Vale não esquecer disso!

Você pode, então, se utilizar de alguns argumentos.

Se você usa muito o cartão de crédito

Explique que as suas despesas são altas e que, sempre que possível, você parcela produtos e serviços no cartão de crédito. Se você tem o costume de pagar a fatura sempre em dia ou com pouquíssimo atraso, cite também este fato.

Se você gasta pouco, pode dizer isso também: diga que se sente tentado a cancelar o cartão de crédito por não ter o costume de utilizá-lo e que a anuidade alta não ajuda. Nesse caso, comprometa-se a usar mais o cartão se tiver uma despesa a menos.

Cite a existência de outras opções

Como comentamos no início deste artigo, existem diversos cartões no mercado que não possuem anuidade e, às vezes, oferecem taxas de juros mais baixas do que as dos bancos tradicionais.

Explique que, se tiver que continuar pagando taxa para manter o seu cartão, você prefere cancelá-lo e buscar outra opção mais viável financeiramente. A maior parte dos bancos quer manter o cliente, então é possível que fiquem mais flexíveis se você afirmar que pensa em abandonar o seu cartão.

O argumento pesa mais se você é cliente há muito tempo, se gasta muito no cartão de crédito, se tem investimentos de pequeno e grande porte ou seguros.

Tais circunstâncias, aliás, também devem ser citadas. Se você tem um bom relacionamento com o seu banco, nada mais justo do que ser recompensado por isso – e uma boa recompensa, para você, é não precisar pagar ou pagar pouco pela sua anuidade.

Utilize exemplos reais

Buscando na internet, você encontra relatos sobre pessoas que conseguiram descontos e até mesmo isenção da anuidade de múltiplos cartões de crédito. Selecione alguns relatos e cite-os quando estiver conversando com o atendente.

Se o atendente estiver inflexível, pergunte se pode conversar com o superior dele ou agradeça, desligue e tente de novo. Às vezes, mudar de interlocutor é o suficiente para conseguir o que você almeja.

Se você tem um bom relacionamento com o responsável pela sua conta ou mora próximo à sua agência, pode tentar fazer isso “ao vivo”: nesse caso, vá direto à mesa do gerente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo