Miranda Jordão e o jornalismo com dignidade

Jorge Miranda Jordão (Foto: Centro de Cultua e Memória do Jornalismo – CCMJ)

Na tarde desta quarta-feira (12/02), os colegas e amigos se despedirão de Jorge Miranda Jordão, falecido na segunda-feira. Distante do Rio de Janeiro, presto aqui minha homenagem a este meu ex-chefe, ao qual aprendi a respeitar e tê-lo como exemplo de dignidade e caráter, qualidades que andam rareando entre todos nós – jornalistas ou não. Miranda Jordão foi o único diretor de jornal, em 1994, a não entrar na canoa furada da fake news de então: as falsas acusações aos profissionais da Escola Base em São Paulo. Isso já seria motivo suficiente para respeitá-lo e homenageá-lo. Porém, ao longo dos seus 87 anos, deu diversas outras demonstrações de caráter, companheirismo e dignidade, tal como narra nosso amigo em comum, Frei Betto, no artigo “Jorge, um caso de amor”, que publicamos no Blog

Leia em: https://marceloauler.com.br/miranda-jordao-e-o-jornalismo-com-dignidade/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo