Carnaval: cuidados redobrados com a segurança

Dicas simples podem diminuir ou impedir invasões no feriado mais esperado do ano, principalmente para quem ainda não possui sistema de segurança monitorado

Para que o feriado mais divertido do ano não se torne uma grande dor de cabeça, é importante seguir algumas orientações antes de viajar no Carnaval.

Em alguns períodos do ano, o número de furtos e roubos aumenta, porque as pessoas viajam e deixam suas casas ou estabelecimentos comerciais à mercê de bandidos. É o que acontece no Carnaval, quando as famílias costumam viajar e o comércio fecha por causa do feriado mais prolongado do ano.

O ladrão espera ansioso esse período e se planeja para praticar a invasão e o furto. Ele estuda a rotina das residências e das empresas, os horários que entram e saem de casa, e iniciam e terminam o expediente, para então agirem.

Procedimentos simples podem diminuir os riscos da invasão, sejam às residências ou aos estabelecimentos comerciais (lojas, consultores médicos ou odontológicos, clínicas de estética, academias, escolas de línguas etc) que não têm um sistema de segurança monitorado. A especialista no tema e diretora de marketing da Verisure, Mariana Maaze, fala sobre básicas atitudes que podem proporcionar mais tranquilidade nesse período de diversão para uns e descanso para outros:

– No caso das famílias, ao programar o passeio evite publicar nas redes sociais que estão saindo de viagem no Carnaval

– Antes de sair de casa ou fechar a empresa para o feriado prolongado, certifique-se de que portas e janelas estão em bom estado de conservação. Dificulte a invasão com travas extras, cadeados e grades. Caso precise, troque as fechaduras e substitua portas e janelas e, se possível, instale equipamentos de alarme ou de monitoramento de segurança para viajar tranquilo.

– Muitas pessoas quando saem de casa para viajar e os estabelecimentos comerciais que ficam sem atividade no Carnaval, deixam a luz acesa o tempo todo, para fingir que há alguém em casa ou trabalhando. Além de ser um gasto de energia e de dinheiro desnecessários e inadequado do ponto de vista socioambiental, o ladrão vai perceber que a luz fica acesa dia e noite, mais um indício de que não há ninguém no local, dando ao bandido a tranquilidade de que pode invadir a hora que quiser. Se desejar manter a estratégia da luz em determinados períodos da noite, o ideal é possuir um sistema automático que pode ser controlado remotamente.

Para quem já possui um sistema de segurança em sua casa ou na empresa, Mariana complementa:

– O sistema deve ser utilizado somente por pessoas de total confiança e autorizadas por você (familiares e funcionários responsáveis).

– Inclua um botão de pânico no seu sistema de alarme. Existem situações que exigem discrição e agilidade. Com esse equipamento é possível acionar a Central Receptora de Alarmes, silenciosamente, sem que invasores ou assaltantes notem que o alarme foi ativado. Ao acionar o Botão de Pânico, o dispositivo emitirá um sinal de alerta sem ruídos ou som diretamente a um especialista de segurança. No caso da Verisure, a Central Receptora de Alarmes analisará a situação e, se necessário, irá ativar o protocolo de segurança.

“Essas dicas não garantem 100% a sua segurança, porém irão diminuir consideravelmente a possibilidade de uma invasão. O mais correto seria a pessoa e a empresa adquirirem um sistema de alarme monitorado para contarem com segurança profissional realizada por profissionais especializados no setor”, esclarece Mariana.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo