Vôlei Osasco-Audax derruba o último invicto na temporada 2019/20 da Superliga

Com garra, técnica e tática, o time do técnico Luizomar derrotou o Itambé Minas em uma batalha de cinco sets, em Belo Horizonte. Com o resultado, subiu para o quarto lugar na classificação geral

Osasco (SP) – O Vôlei Osasco-Audax derrubou o último invicto da Superliga 2019/20. Na noite desta sexta-feira (10), em Belo Horizonte, as comandadas do técnico Luizomar mostraram técnica, tática e garra para derrotar o Itambé Minas por 3 sets a 2, com parciais de 25/20, 21/25, 16/25, 25/20 e 15/9, em 2h19min. Com o resultado, a equipe osasquense sobe para o quarto lugar e inicia o ano de 2020 com o pé direito. Depois de fazer a festa torcendo à distância, a fanática torcida de Osasco promete lotar o ginásio José Liberatti para o reencontro com seu time após o recesso de Natal e Ano Novo na próxima terça-feira (14), às 20h, na partida contra Valinhos, no encerramento do primeiro turno da competição nacional.

Osasco jogo do jeito que seu torcedor gosta. Com garra e sem desistir em nenhum momento, como atesta Camila Brait que, após ser eficiente no passe e fazer grandes defesas, foi eleita pelo público que acompanhou a partida pelo Sportv 2 como a melhor em quadra. Com o troféu VivaVôlei nas mãos, declarou: “Conquistamos uma vitória importante. Nós vínhamos de altos e baixos e esse jogo vai ser importante para o nosso time engrenar de vez na Superliga. Ainda cometemos algumas falhas, mas temos uma margem enorme de crescimento e seguiremos trabalhando duro para evoluir. E evoluir muito. Nossa saque e recepção funcionaram muito bem, desempenho que vínhamos buscando há tempo. Agora é seguir assim e lutar para melhorar mais”.

Camila Brait recebe o VivaVôlei (@rafaelcosta_foto)

Sem a sérvia Bjelica, que não jogou em função de uma torção no tornozelo, Casanova entrou em quadra como titular. E a cubana não decepcionou. Decisiva, especialmente no quinto set, ela foi a maior pontuadora da partida, com 22 pontos. “Estou muito feliz. Não só com meu desempenho, mas com o que todo time apresentou aqui em Minas Gerais. Essa é a força do nosso grupo, que é unido, trabalha muito e vai dar alegrias para o nosso torcedor nessa temporada˜, garantiu a oposta.

O jogo – Osasco cumpriu à risca a estratégia do técnico Luizomar e sacou muito no primeiro set. O resultado, além dos três pontos diretos do serviço, foi o domínio da etapa inicial. Roberta conseguiu um ace no 10/7 e, na sequência, Ellen também fez um ponto direto no 12/8. Consistente, as osasquenses encaminharam a vitória. Bia, no bloqueio, fez 17/12 e Casanova – que entrou no lugar de Bjelica – garantiu o set point no 24/19. A vitória veio em um erro do Minas: 25/20.

Roberta abriu o segundo set com um ace. Na sequência, Mara engatou uma série de bons serviços e Osasco abriu 6/2. Bia, na bola de china, garantiu a vantagem de seis pontos: 12/6. Porém, o Minas conseguiu equilibrar o jogo para empatar no 14/14 e virar no 15/14. A partir desse ponto, o jogo seguiu disputado ponto a ponto. Ellen, após grande defesa de Camila Brait, recolocou Osasco frente: 19/18. No final, as donas da casa aproveitaram melhor as oportunidades para fechar em 25/22.

Casanova encara o duplo (Orlando Bento/MTC)

Embaladas pela virada no segundo set, as mineiras voltaram com tudo para o terceiro set, abrindo 7/3. Luizomar pediu tempo quando o adversário marcou 14/9. Apesar das dificuldades com o passe e para encaixar os ataques, as osasquenses não se entregaram. Casanova descontou no 15/23. Mas o esforço não foi suficiente para superar uma parcial difícil. Com isso, o Itambé ganhou por 25/16 e virou a partida para 2 sets a 1.

Na base do tudo ou nada, Osasco partiu para cima no quarto set. Fez 11/4 após dois pontos de saque de Vanessa Janke e chegou ao 13/7 depois de dois bloqueios de Jaque. Com Casanova no ataque, chegou ao 17/11. Quando as mineiras ameaçaram encostar, Bia montou o paredão para segurar a vantagem de quatro pontos (19/15). Sem perder o foco, Vanessa conseguiu mais um ace no 20/15 e Mara garantiu o set point no 24/19. Casanova assegurou a vitória por 25/20 e o empate em 2 sets a 2. Como na primeira parcial, o saque fez a diferença, com quatro pontos diretos no fundamento.

Luizomar precisou pedir tempo logo no início do tie break, quando o Minas fez 3/0. Deu certo e após dois bons saques de Roberta, Casanova empatou (3/3) e virou com um ace de Roberta. A levantadora permaneceu no saque e Osasco conseguiu oito pontos seguidos e trocou de lado na quadra com 8/3. Casanova seguiu implacável e atacou no 10/5. Sem perder o foco e sacando muito bem, as comandadas do técnico Luizomar não deram chance de reação para as mineiras e fecharam o set em 15/9 e o jogo em 3 sets a 2.

Vibração em quadra (@rafaelcosta_foto)

O Vôlei Osasco-Audax jogou com Roberta (5), Casanova (22), Bia (7), Mara (7), Ellen (9), Jaque (14) e a líbero Camila Brait. Técnico: Luizomar de Moura. Entraram: Vanessa Janke (5), Fernanda Tomé, Pri Heldes, Kika.

O Itambé Minas jogou com Macris (2), Bruna Honório (13), Carol Gataz (11), Acosta (9), Deja (5), Thaisa (11) e a líbero Léia. Técnico: Nicola Negro. Entraram: Sheilla (4), Kasiely (14).

Time da temporada 2019/20 – O Vôlei Osasco-Audax montou um time forte na temporada 2019/2020, com os patrocínios de Audax, Bradesco, iFood, São Cristóvão/Saúde, Reserva Raposo, EcoOsasco e Hummel, além do apoio da Prefeitura de Osasco. Entre os nomes consagrados estão Bia, Mara e Roberta, trio que auxiliou o Brasil a conquistar a vaga para a Olimpíada de Tóquio. Outro destaque é a líbero Camila Brait, que segue na equipe e, após grande desempenho na temporada passada, está de volta à seleção brasileira. Quem retornou ao time é a bicampeã olímpica Jaqueline.

A cubana Heidy Casanova e a sérvia Ana Bjelica são as estrangeiras contratadas para a temporada 2019/20. A atacante da Sérvia já é conhecida da torcida e volta para defender Osasco após jogar pelo clube na temporada 2016/17. A equipe conta ainda com nomes conhecidos do cenário nacional como Ellen Braga, Vanessa Janke, Pri Heldes e Fernanda Tomé, além de jovens atletas como Adriani Vilvert, Amanda Sehn, Karyna Malachias e Kika.

Bia e Mara no bloqueio (Orlando Bento/MTC)

SUPERLIGA 2019/20 – 1° TURNO

12/11 – VÔLEI OSASCO/AUDAX 3 x 0 São Cristóvão Saúde/São Caetano – Osasco

16/11 – VÔLEI OSASCO/AUDAX 3 x 1 Pinheiros – Osasco

19/11 – Curitiba Vôlei 0 x 3 VÔLEI OSASCO/AUDAX – Curitiba

26/11 – São Paulo/Barueri 2 x 3 VÔLEI OSASCO/AUDAX – Barueri

29/11 – VÔLEI OSASCO/AUDAX 2 x 3 Sesc/RJ – Osasco (Sportv)

06/12 – Sesi Vôlei Bauru 2 x 3 VÔLEI OSASCO/AUDAX – Bauru

11/12 – Fluminense 2 x 3 VÔLEI OSASCO/AUDAX – Rio de Janeiro

13/12 – Flamengo 2 x 3 VÔLEI OSASCO/AUDAX – Rio de Janeiro

21/12 – VÔLEI OSASCO/AUDAX 1 x 3 Dentil Praia Clube – Osasco

10/01 – Itambé Minas 2 x 3 VÔLEI OSASCO/AUDAX – Belo Horizonte

14/01 – 20h – VÔLEI OSASCO/AUDAX x Valinhos – Osasco (Canal Vôlei Brasil)

Mais informações:

Osasco Vôlei TV: https://osascovoleitv.tvnsports.com.br/

Fan page: https://www.facebook.com/osascovoleibolclube/

Instagram: www.instagram.com/osascovoleibolclube/

Twitter: www.twitter.com/osascovc

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo