Motociclista morre atropelado em Sorocaba (SP)

A Polícia Militar do Estado de São Paulo divulgou na tarde desta segunda-feira (06), a informação de que policiais da corporação, juntamente com militares do Corpo de Bombeiros, foram acionados para atender a um grave acidente de trânsito no Distrito de Jumirim, na Região Metropolitana de Sorocaba, a 82 km de distância da capital.

De acordo com informações da Assessoria de Comunicação do Comando Geral da Polícia Militar (CGPM), o acidente aconteceu neste domingo (05), e envolveu uma motocicleta com dois ocupantes, pilotada por L. A. R., de 28 anos, e que levava na garupa o filho de 3 anos, e um carro de passeio, conduzido por um adolescente de 12 anos, filho do motociclista.

Foto: WhatsApp/Reprodução

Segundo os dados que constam no Boletim de Ocorrência (BO), os quais foram repassados à imprensa, o motociclista seguia por uma estrada quando foi atingindo pelo carro.

O motociclista e a criança de 3 anos que estava na garupa foram arremessados contra o asfalto e ficaram sob o carro, tendo sido arrastado por alguns metros.

Equipes das Polícias Civil e Militar e do Corpo de Bombeiros foram acionadas e rapidamente chegaram ao local do acidente. A Rodovia Marechal Rondon foi parcialmente interditada.

Em depoimento, o adolescente de 12 anos, que dirigia o carro, disse aos policiais que o pai havia ingerido bebida alcoólica, e que pegou a motocicleta emprestada do cunhado para passear com o filho de 3 anos.

Ainda segundo o adolescente, ele ficou preocupado com o pai e com o irmão e decidiu segui-los de carro.

Nervoso, o adolescente disse que viu a moto vindo em sua direção em zique-zaque, e que tentou parar o veículo, mas não conseguiu frear, colidindo e arrastando a motocicleta.

O pai das crianças morreu no local do acidente e a criança de 3 anos ficou gravemente ferida, tendo sido socorrida e encaminhada a um hospital da região.

Já o adolescente de 12 anos não ficou ferido, mas mesmo assim foi encaminhado para o mesmo hospital para onde havia sido levado o irmão mais novo.

A Polícia Civil está investigando o caso.

Com informações da Assessoria de Comunicação do CGPM/SP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo