A volta dos que não foram: Luxemburgo viveu era vitoriosa do Palmeiras

Recém-saído do Vasco, onde levou o time do rebaixamento à Sul-Americana, treinador volta a trabalhar em um grande paulista

O sonho era ter Jorge Sampaoli, mas os altos salários e incompatibilidade nas propostas afastaram o treinador que foi uma das sensações do último Campeonato Brasileiro, ao lado do português Jorge Jesus. Com isso, Vanderlei Luxemburgo está de volta à Academia de Futebol.

O velho conhecido do clube e da torcida volta depois de um ano em que assistir futebol online grátis foi complicado: o time não levou nenhum título e ainda sofreu com crises ao longo do ano.

Luxemburgo vai comandar o Palmeiras até 2021 – Crédito: Reprodução/Torcedores.com

Depois de demitir o técnico Luiz Felipe Scolari em setembro deste ano, esperava-se que o clube encontrasse o caminho das vitórias sob comando do técnico Mano Menezes. O time, no entanto, não engrenou. o técnico comandou o time em 20 jogos, com 11 vitórias, quatro derrotas e cinco empates.

A gota d’água para a diretoria do Palmeiras foi a derrota para o Palmeiras para o Flamengo, por 3 a 1, em jogo válido pelo Campeonato Brasileiro. Com um time apático, o time foi dominado pelo atual campeão nacional e também vencedor da Libertadores.

O treinador de 67 anos chega ao clube com a missão de mudar o estilo de jogo palestrino. Se com Luiz Felipe Scolari e Mano Menezes a ordem do dia era priorizar a defesa e vencer por placares magros, a tônica com o Luxa deve ser outra. Jogar bonito, e não só vencer, é o principal.

O passado de Luxa é glorioso: no Palmeiras, foram sete títulos em cinco passagens. Foram 4 campeonatos paulistas (93,94, 96 e 2008), um torneio Rio-São Paulo, em 1993, e duas edições do Campeonato Brasileiro, em 1993 e 1994.

A memória da torcida em relação a Vanderlei Luxemburgo é dúbia. Se por um lado há a equipe bicampeã brasileira de 1993 e 1994, com Roberto Carlos, César Sampaio, Evair, Cafú e Edilson, tirando o clube de uma fila que já durava 16 anos sem conquistar a competição nacional, além da constelação de craques de 1996, quando ele tinha Djalminha, Rivaldo, Luizão e Edilson no elenco, ganhando o título do Campeonato Paulista marcando mais de 100 gols, nos anos 2000, a história entre o clube e o treinador teve contornos dramáticos.

Em 2002, Luxemburgo ficou marcado pela eliminação na Copa do Brasil para o Asa de Arapiraca. Ele deixou o clube no meio da temporada e, no final daquele ano, o time acabaria rebaixado para a Série B do Brasileirão.

No final de 2007, Luxemburgo voltou ao Palmeiras para gerenciar um clube com dinheiro em caixa, proveniente do patrocínio com a Traffic. Com Denilson, Alex Mineiro, Valdívia e São Marcos, o treinador conquistou o Campeonato Paulista do ano seguinte, tirando o alviverde de uma fila que já durava 12 anos. Esse, aliás, é o último Paulistão conquistado pelo Palmeiras.

Luxemburgo acabou demitido em junho de 2009, após eliminação na Libertadores para o Nacional, do Uruguai, uma desavença com o atacante Keirrison, um dos principais reforços do clube para aquele ano.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo