Cremesp traz Acupuntura como destaque da Revista Ser Médico

Do saber milenar aos avanços tecnológicos, a especialidade médica complementa a Medicina ocidental

A nova edição da Revista Ser Médico, lançada esta semana, propõe uma reflexão a respeito da importância de se praticar a Acupuntura sob a ótica da ciência médica. O conteúdo aborda o contexto histórico, com os principais fatos que marcaram a trajetória desta especialidade no mundo e no Brasil. A edição traz ainda o relato de casos, as contribuições para outras especialidades, os avanços tecnológicos que transformaram a Acupuntura, além das indicações para sua adoção.

A reportagem foca ainda nos riscos da prática da Acupuntura por não médicos. O Cremesp é contrário ao Projeto de Lei 1.549/2003, que prevê a prática da especialidade por pessoas não formadas em Medicina, o que coloca em risco a saúde e a segurança dos pacientes.

Para Edoardo Vattimo, coordenador de Comunicação do Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (Cremesp), é preciso usar essa sabedoria milenar em prol da população, de maneira consciente e segura. “Permitir que a Acupuntura seja praticada de forma indiscriminada significa afastar a especialidade das evidências científicas e expor a população a sérios problemas de saúde”, explica.

Já a Conselheira e Coordenadora da Câmara Técnica de Acupuntura do Cremesp, dra. Eliane Aboud, ressalta que este tipo de divulgação – reconhecida no Brasil e em diversos países do mundo como a China – é uma forma de evidenciar a efetividade dessa especialidade na prevenção e tratamento de vários tipos de doenças.

“A indicação do tratamento de acupuntura passa por um diagnóstico e muitas vezes requer também um tratamento baseado na Medicina ocidental e de diagnósticos laboratoriais ou de imagens que nos permite com segurança aplicar a técnica mais indicada a cada caso”, comenta a Conselheira.

Entre os outros assuntos tratados na edição número 88 da revista estão a relação dos algoritmos com a Medicina na próxima década, os conflitos familiares gerados pela doação de órgãos e o ensino médico.

A Revista Ser Médico é uma publicação trimestral do Cremesp, distribuída para aproximadamente 150 mil médicos do Estado de São Paulo. Para saber mais e ler as reportagens na íntegra, acesse aqui.

Foto: Divulgação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo