Mostra do Prêmio Instituto Arcor no Salão de Humor de Piracicaba é painel sobre direitos da infância no mundo

Um multicolorido painel sobre os direitos das crianças e adolescentes no mundo. Esta é a síntese do conjunto de 42 trabalhos, de artistas gráficos de vários países, que compõem a mostra do Prêmio Instituto Arcor Brasil Direitos da Infância no 46º Salão Internacional de Humor de Piracicaba. A mostra deste prêmio especial e demais atrações do Salão de Piracicaba podem ser apreciadas até o dia 27 de outubro, no complexo do Engenho Central, em Piracicaba.

O Prêmio Instituto Arcor Brasil Direitos da Infância foi criado especificamente para a atual edição do Salão Internacional de Humor de Piracicaba. Trata-se de uma das atividades da programação relativa aos 15 anos do Instituto Arcor, lembrados no dia 25 de maio de 2019.

Charge vencedora de Hilal Özcan, da Turquia, e alguns dos 42 trabalhos que compõem a mostra do Prêmio Instituto Arcor Direitos da Infância – Fotos: Divulgação

A categoria Instituto Arcor Brasil Direitos da Infância recebeu 212 trabalhos inscritos, de artistas de diferentes nacionalidades, entre os 2.781 trabalhos recebidos pelo Salão Internacional de Humor de Piracicaba. A vencedora da categoria foi a cartunista Hilal Özcan, da Turquia. Os 42 trabalhos que integram a mostra relativa ao Prêmio Instituto Arcor Direitos da Infância fazem parte dos 449 trabalhos expostos no total do Salão de 2019.

O talento dos artistas do humor traduziu com perfeição o panorama da luta pela defesa dos direitos da infância em escala global. A atmosfera dos contos de fada foi reproduzida por Menekse Cam, da Turquia, para enfatizar o desejo das crianças pela educação. A imagem do canguru, animal-símbolo da Austrália, foi utilizada Louis Pol, artista daquele país, para evidenciar outro sonho infantil, o da paz.

Fotos: Divulgação

Em meio aos escombros da guerra, a pipa e as aves em revoada, foi por sua vez a mensagem pacifista de Liviu Stanila, da Romênia. Já a reprodução dos padrões masculinos foi objeto de crítica por Agim Sulaj, da Itália. E desse mesmo país veio a mensagem ecológica de Andrea Pecchia.

Entre os artistas brasileiros, outras narrativas demonstrando os desafios para o cumprimento dos direitos da infância. O direito às brincadeiras na escola foi ressaltado por Anderson de Oliveira Delfino. José Raimundo Costa do Nascimento (Ray Costa), de sua parte, retratou as contradições entre infância e violência típica de algumas paisagens urbanas. A presença da tecnologia, no cotidiano infantil, foi o tema de várias obras de artistas brasileiros.

Assim os artistas do humor buscaram apresentar, com alegria e espírito crítico, a pluralidade de situações associadas aos direitos da infância. O Instituto Arcor Brasil também está presente em outros espaços do Engenho Central, como no apoio ao 17º Salãozinho de Humor de Piracicaba e no Circuito Arcor de Humor, com várias brincadeiras para crianças e adultos.

O 46º Salão Internacional de Humor de Piracicaba e 17º Salãozinho de Humor de Piracicaba são uma realização da Prefeitura de Piracicaba, Secretaria Municipal de Ação Cultural e Turismo de Piracicaba e Centro Nacional do Humor Gráfico de Piracicaba (CEDHU). O Salãozinho tem o apoio da Diretoria Regional de Ensino e Secretaria Municipal de Educação.

Fotos: Divulgação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo