Como economizar tempo e reduzir os custos da minha empresa?

“Tempo é dinheiro”. “Retrabalho é prejuízo”. “Cultura do desperdício”. Gestores de empresas de todos os portes e segmentos com certeza ouviram e disseram essas frases ao longo de seu trabalho.

Não à toa: em tempos de linhas e processos de produção cada vez mais enxutos e otimizados, cada detalhe operacional precisa ser elaborado e cumprido com maestria para evitar gargalos e reduzir custos com fontes energéticas, demanda por matéria-prima, além de otimizar os recursos humanos e a logística da produção.

Convenhamos que, em teoria, isso não parece inalcançável. No entanto, o dia a dia no chão da fábrica pode trazer surpresas e complicações inesperadas que desarmonizam toda o ciclo produtivo, principalmente para aqueles que não contam com um planejamento assertivo para controle de crises e não conformidades e nem com as ferramentas mais adequadas para fazer tudo andar conforme o plano.

Foto: Shutterstock

Por isso reunimos algumas dicas para ajudar nessa missão tão delicada quanto dinâmica para o controle de materiais e processos, assim como e gerenciamento de resíduos sólidos da empresa.

Prospectar novos acordos com fornecedores

Se sua empresa tem fornecedores de confiança, tente negociar prazos e descontos para o recebimento das matérias-primas. Caso os insumos necessários para o processo produtivo possam vir de diferentes fontes, prospecte e experimente novas propostas.

Sinalize os processos

Pode não parecer, mas a visualização dos status de cada processo ajuda a prever gargalos e antecipar um possível remanejamento de mão de obra para áreas críticas. O quadro kanban, por exemplo, é uma excelente ferramenta de organização de baixo custo de implantação e que permite a visualização de ponta a ponta das prioridades do fluxo de produção.

Gestão de resíduos

Para evitar perdas de materiais durante o processo e custos dispendiosos com o tratamento de refugos e rejeitos de produção, é fundamental adotar um sistema de gerenciamento de resíduos sólidos.

Graças aos avanços nesse segmento, softwares como a ferramenta criada pela VG Resíduos utiliza big data e até inteligência artificial para detectar desvios de produção, proximidade de capacidade máxima de armazenamento e ajuda na melhoria de processos produtivos, burocráticos, como a emissão de relatórios e poupa tempo e recursos para o cumprimento das legislações ambientais vigentes.

Além disso, a gestão de resíduos fomenta o mercado de tratamento, em que a empresa pode vender seus resíduos e, além de ampliar sua receita, colaborar com a redução de impactos ambientais.

Treine seus colaboradores

Mesmo os processos mais automatizados necessitam de mão de obra qualificada e ágil para fluir dentro da programação de produção.

Invista no treinamento e qualificação profissional de seus funcionários e disponibilize os recursos necessários para que eles possam trabalhar confortavelmente e dentro do timing desejado.

Invista em manutenção e qualidade

Evite ao máximo as famosas gambiarras. Por mais que manutenções periódicas demandem algum tempo de parada de linha e custos com técnicos, ainda assim é melhor do que esperar um equipamento perder-se por completo atrasando as entregas programadas.

Além disso, os prejuízos com equipamentos perdidos ou materiais não conformes produzidos e não aptos a integrar o estoque podem custar muito mais do que as despesas preventivas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo