Custo de produção da soja é tema de publicação da Embrapa

A análise de viabilidade do cultivo da soja para safra 2019/2020, na região centro-sul de Mato Grosso do Sul aponta renda líquida favorável ao produtor.

Dados do último acompanhamento da Safra Brasileira de Grãos, divulgados pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), neste mês de agosto, mostram que na safra 2018/19, o Brasil produziu 115,1 milhões de toneladas, em uma área total de 35,9 milhões de hectares e com produtividade média de 3.208 kg ha-1. Nessa mesma safra, os Estados Unidos (EUA), maior produtor mundial do grão, foi responsável por uma produção total de 123,6 milhões de toneladas de soja, segundo dados do Departamento de Agricultura Norte Americano (USDA), cultivado em 35,6 milhões de hectares e com uma produtividade média de 3.468 kg ha-1.

Custo de produção da soja é tema de publicação da Embrapa – Foto: Divulgação

O Estado de Mato Grosso do Sul é o quinto maior produtor nacional de soja. Na safra 2018/2019 foram produzidas 8,5 milhões de toneladas de soja, em uma área colhida de 2,8 milhões de hectares, com rendimento médio de 2.980 kg ha-1, segundo dados da Conab.

Os dados e as informações sobre o assunto e que podem contribuir com a tomada de decisão dos produtores rurais sobre o cultivo de soja, podem ser acessadas, por meio de download do Comunicado Técnico nº 251, intitulado “Viabilidade econômica da cultura da soja para a safra 2019/2020, na região centro-sul de Mato Grosso do Sul”. O material elaborado pelo analista Alceu Richetti, está disponível para download gratuito no site da Embrapa, no endereço eletrônico https://bit.ly/33ilBcY.

As informações do documento revelam ainda que em Mato Grosso do Sul, ao longo dos últimos quatro anos, houve um crescimento médio anual da área cultivada com soja de 5,02%. As informações pesquisadas demonstram também que houve ainda uma redução no nível de produtividade de 1,29% e que ao longo dos últimos quatro anos, o custo de produção das safras de soja apresentou crescimento médio anual de 12,07%.

Os dados demonstram ainda que em termos de rentabilidade, a soja com a tecnologia Bt+Roundup Ready®, denominada IPRO, tem ligeira vantagem sobre a soja convencional e larga vantagem sobre a soja Roundup Ready®, denominada soja RR.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo