3º Fórum Brasileiro de Agricultura Sustentável se encerra com sucesso

Os organizadores já pensam no evento do próximo ano, que começará a ser divulgado nas próximas semanas

O 3º Fórum Brasileiro de Agricultura Sustentável, promovido pelo GAAS (Grupo Associado de Agricultura Sustentável), se encerrou nesta quarta-feira (7) com todas as expectativas ultrapassadas. O evento reuniu cerca de 600 participantes de 15 estados e do Paraguai. Os minicursos ministrados no primeiro dia, novidade desta edição, tiveram as inscrições esgotadas.

Durante a abertura, realizada na noite de segunda-feira (5), foi anunciada a mudança do nome da entidade, que se tornou uma associação. O movimento que começou informalmente em Goiás e foi nomeado como GAS (Grupo de Agricultura Sustentável) há cerca de 3 anos atrás, quando as práticas compartilhadas pelos agricultores passaram a ser disseminadas nacionalmente. Então, o primeiro fórum foi realizado em Mineiros (GO).

Foto: Divulgação

Durante os três dias de evento, as práticas preconizadas pela agricultura sustentável foram debatidas e aprofundadas no que tange à aplicação e resultados. Desde os minicursos realizados do primeiro dia, às palestras e mesas-redondas, os produtores aprenderam e trocaram experiências.

Entre os cerca de 600 participantes os estados que mais contribuíram foram Mato Grosso do Sul, com 21,5% dos inscritos, Paraná, com 18% e Minas Gerais com 12%. O restante veio de Goiás, São Paulo, Mato Grosso, Rio Grande do Sul, Bahia, Santa Catarina, Distrito Federal, Pará, Maranhão, Tocantins, Espírito Santo e Sergipe, além de inscritos do Paraguai.

Para Rogério Vian, presidente do GAAS, as expectativas foram ultrapassadas. “Foi ótimo, houve troca de ideias. Não poderia ter sido melhor. Nossa intenção é que o fórum seja itinerante e já estamos pensando no próximo ano. Em algumas semanas vamos definir onde será realizado”, disse ele no encerramento.

Foto: Divulgação

Parceiros e apoiadores

O 3º Fórum Brasileiro de Agricultura Sustentável contou com a parceria de diversas empresas que trouxeram tecnologias sustentáveis. Entre as empresas presentes no evento algumas delas oferecem produtos para manejo biológico: a Agrobiológica produz insumo que é um meio de cultura completo para multiplicação bacteriana; Da Terra, que comercializa insumos biológicos que evitam doenças e pragas sem o uso de produtos químicos; e a SoluBio possui uma solução integrada com projeto, biofábrica e insumos que permitem a produção on farm de defensivos biológicos.

Em relação à nutrição, são as seguintes empresas: Edem, que oferece fosfato natural reativo de Bonito(MS); a Imery oferece produtos de nutrição com aditivos de compatibilidade, além de inseticida mecânico com uso de silicato natural; Indústria Sul Fertilizantes, que produz fertilizante foliar que proporciona nutrição plena em enxofre; a Prime, prestadora de serviços e consultoria, que comercializa fertilizantes extraído de rochas da Austrália, o que proporciona um mix compatível com outras técnicas; Ragro, divisão da Rio Deserto dedicada ao agronegócio, que comercializa produtos indutores de resistência e fortificantes de plantas; e
Verde beneficia e comercializa fertilizante de Potássio extraído da rocha glauconito. Ainda, a Green Crops trabalha com as duas frentes, oferecendo manejo de preparo de caldos de defensivos e fertilizantes e misturas em tanque.

O evento, realizado pelo GAAS contou com apoio institucional da Aprosoja Brasil, Aprosoja MS, Governo do Estado, Semagro (Secretaria Estadual de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar) e FundTur (Fundação de Turismo de MS). Além disso, o Canal do Boi e o AgroCanal, do SBA (Sistema Brasileiro do Agronegócio) e o programa Sucesso no Campo foram os parceiros na veiculação, transmissão e filmagem do evento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo