Santuário celebra casamento comunitário e 78 anos da igreja com partilha de bolo

A igreja de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, em Campo Grande, completa 78 anos neste sábado, 3 de agosto. Construída no bairro Amambaí, a inauguração aconteceu no dia 3 de agosto de 1941. Mas a paróquia teve início dois anos antes, em 1939, fundada pelo então Bispo de Corumbá, Dom Vicente Priante, ficando sob os cuidados da Congregação do Santíssimo Redentor dos Missionários Redentoristas.

A igreja foi tombada, no 13 de julho de 2018, como patrimônio histórico do município. Conforme o documento do tombamento, o processo é justificado por seu valor histórico e arquitetônico.

Foto: Comunic.Ativa/Divulgação

Para comemorar os 78 anos da Igreja, o Santuário Estadual Nossa Senhora do Perpétuo Socorro realizará uma série de atividades.

Neste sábado (3) será o Casamento Comunitário de 34 casais, às 10h. A celebração matrimonial coletiva é realizada pelo Santuário duas vezes ao ano. Ainda neste sábado, será a partilha do tradicional bolo gigante, após a missa solene dos 78 anos, às 19h.

Já no domingo (4) acontece a 1ª Corrida Perpétuo Socorro, com largada às 8h, em frente aos Santuário. Haverá percurso de 5 km e 2km, além de caminhada. As inscrições estão disponíveis no aplicativo ou no site Kmais (https://app.kmaisclube.com/eventos/hotsiteeventos.aspx?Corrida-Perpetuo-Socorro)

Casamento Comunitário

Os casais participaram de encontros de formação com palestras sobre a importância do sacramento do matrimônio e receberam os sacramentos iniciais que não possuíam, como batismo, 1ª Eucaristia e Crisma.

Desde 2005, quando teve início a legitimação matrimonial realizada pelo Santuário, quase 700 casais já participaram da cerimônia.

78 anos de história

Os projetos originais da Igreja e da residência dos redentoristas nasceram juntos. Ambos são datados de 9 de novembro de 1939 e possuem Joaquim Teodoro de Faria como responsável técnico, que até mesmo foi nomeado prefeito de Campo Grande na década de 40, segundo o documento do processo de tombamento do Santuário como patrimônio histórico e cultural do município. Mas a construção da Igreja teve início em 1940, conforme a data entalhada na Pedra Fundamental, localizada a esquerda de quem entra no Santuário.

A arquitetura impressiona muitos devotos. É considerada uma das mais belas igrejas do Estado e os estudos arquitetônicos mostram que foi inspirada na Basílica de Santo Apolinário em Classe, localizada em Ravena (Itália).

A cor avermelhada da igreja é originária do material da Cidade Morena empregado na alvenaria. O brilho presente na edificação é devido a utilização de pó de mica, um dos três componentes do granito.

Naquele tempo, Campo Grande começava a se desenvolver ainda no Estado de Mato Grosso (Uno). Localizada a direita do córrego Segredo e próxima a linha ferroviária que por muito tempo esteve em atividade, a Igreja foi construída em meio ao conjunto militar.

Por isso é possível afirmar que o Santuário foi fundamental para o desenvolvimento do então pujante bairro Amambaí. A Avenida Afonso Pena ainda não possuía o prolongamento até a região. As ruas principais eram em torno da Cabeça de Boi.

No dia 10 de janeiro de 1999, o então Arcebispo de Campo Grande, Dom Vitorio Pavanello, publicou o decreto de elevação da Igreja a Santuário Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, motivado pelas tradicionais novenas que acontecem todas as quartas-feiras.

O Santuário Nossa Senhora do Perpétuo Socorro ainda contribuiu para o surgimento de novas paróquias, como a Cristo Luz dos Povos (26/03/1967), Nossa Senhora Auxiliadora (30/05/1971), Nossa Senhora da Conceição Aparecida (08/12/1982), Cristo Bom Pastor (01/12/2000) e Santo Afonso Maria de Ligório (12/02/2011).

O Santuário passou a ter caráter Estadual com a publicação de dezembro de 2017 que tornou Nossa Senhora do Perpétuo Socorro a Padroeira de MS.

Atualmente, o Santuário de Campo Grande é o que mais realiza novenas em todo o mundo, com 18 novenas, de hora em hora, a partir das 6h até às 23h, que reúne em média cerca de 25 mil pessoas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo