Trazendo regionalidade, lojas faturam cerca de R$ 300 mil em espaço do Sebrae na SBPC

Empresários utilizam diferentes estratégias para lucrar com Turismo na maior feira científica da América Latina.

O saldo foi positivo para os empresários que venderam produtos no espaço do Sebrae Inspira Inovação na SBPC 2019, ocorrida entre 21 a 27 de julho na UFMS em Campo Grande. Durante os sete dias de evento, os expositores arrecadaram cerca de R$ 300 mil. O valor inclui os estabelecimentos da praça de alimentação e as lojas, que venderam desde artigos da cultura Geek e Nerd até artesanato regional.

Foi a primeira vez que Mato Grosso do Sul recebeu a reunião anual da SBPC, e, segundo os organizadores, com público recorde de 17 mil inscritos. A maior parte – formada por jovens estudantes, participou ativamente do espaço do Sebrae/MS. Para recepcionar os visitantes, a instituição de apoio aos pequenos negócios selecionou clientes que pudessem apresentar o melhor do Estado.

Foto: Divulgação

Um dos expositores foi o bar Velfarre, localizado no centro de Campo Grande. O estabelecimento levou os produtos relacionados à marca “Eu amo CG”, que inclui camisetas, imãs de geladeira e outros souvenirs que remetem à capital. Segundo o socio-proprietário, Rodrigo Hata, hoje o bar está mais conhecido pelo símbolo do Turismo.

“A marca nasceu de um projeto, o ‘Velfarre Tour’. Começamos no ano passado a estudá-lo e vimos que as empresas não valorizavam tanto a cidade, então a gente descobriu um nicho. Hoje o bar é um ponto turístico, ele tem gastronomia regional, tem artigos de Campo Grande, é lembrado mais pelo letreiro ‘Eu amo CG’ do que o próprio bar”, comenta Rodrigo Hata.

Turismo

Um dos setores estratégicos de atuação do Sebrae/MS em 2019 é o Turismo, que beneficia diretamente mais de 50 segmentos. Pensando em conquistar a juventude, os expositores do trade turístico selecionados pela instituição de apoio aos pequenos negócios investiram na criação de produtos específicos.

Conforme o proprietário da Agência H2O Ecoturismo e Eventos, Pablo Rodrigo Valentim, as estratégias para captar clientes incluíram pacotes mais curtos e com preços menores, que pudessem ser parcelados em até 10 vezes. “Temos um público com um poder aquisitivo maior, mas estão em outros locais da feira, e para esses apresentamos os pacotes clássicos. Também fizemos parcerias com os bares da cidade, para dar cortesias para os jovens. A fixação da marca tem sido excelente”, explica.

Para a analista técnica do Sebrae/MS, Isabella Fernandes, a SBPC foi uma oportunidade para divulgar o turismo do Estado. “Esperamos que todos os visitantes na SBPC, se ainda não conheceram as belezas turísticas de Mato Grosso do Sul, que tenham dado uma ‘esticada’ ou que voltem para gerar fluxo turístico. Esse é o futuro que a gente espera”, finaliza.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo