Dicas para quem vai começar a correr

Correr é muito simples: basta ter vontade, um par de tênis adequado e um local aberto ou fechado para dar os primeiros passos. Não precisa de muito mais do que isso para que você comece a correr os seus primeiros quilômetros.

Nós sabemos, no entanto, que a parte da vontade é quem mais acaba segurando as pessoas se tornarem atletas da corrida. Ainda que correr seja um ato natural e muitas vezes instintivo do ser humano, alguns fatores interferem no início da prática. Peso elevado, preguiça, estresse são alguns fatores prejudiciais a quem quer começar a correr.

Como deixar, então, tudo isso para trás e dar os seus primeiros passos? Os especialistas são consensuais no que é preciso para ser um corredor, e você pode ver suas opiniões abaixo.

Foto: Divulgação

Vá ao médico

Sim: ir ao médico é o mais importante passo a ser dado antes de efetivamente começar a correr. Se você nunca teve o hábito da prática esportiva, então, isso é ainda mais importante. Pode não ser visualmente aparente, porém quem não tem na sua rotina a prática de exercícios físicos acaba sofrendo muito quando começa a correr.

Não é só uma questão de dor ou de ocasionar problemas nas articulações e nos tendões. Sua resistência cardiovascular deve estar baixa, portanto é importante fazer exames para saber se está tudo em dia com seu corpo.

Não vá sozinho

Já ouviu falar nos grupos de corrida? Ok, não é preciso fazer parte de uma comunidade tão grande de corredores, mas ter um ou dois amigos para correr com você é uma ótima forma de começar.

Convide aqueles que você sabe que também estão precisando de um empurrãozinho. A ciência comprova que em fases iniciais de adaptação a um exercício físico o melhor é ter uma companhia.

Corra pouco e corra devagar

Independente de qual seja o seu objetivo ao começar a correr, não tente fazer mais do que consegue. Ouça seu corpo e dê a ele apenas o suficiente para chegar ao limite. Se tentar passar, ele vai falhar e você acabará se machucando.

Portanto quem está em fase inicial precisa pegar muito leve. Corra pouco. Um quilômetro todos os dias. Três quilômetros três vezes por semana. Corra devagar, sem se preocupar com o tempo que leva para atingir seu objetivo.

Entenda quando parar e quando deve aumentar a intensidade

Novamente: entenda seu corpo. Escute seus músculos, sua respiração e sinta se você não está dando demais nesse momento. Se esse for o caso, pare. Pare na hora. Sente-se e respire. Exageros nas fases iniciais da corrida costumam trazer grandes malefícios para a saúde geral do corpo.

Mas se sentir que está bem e que pode dar um pouco mais de “gás” na corrida, vá fundo. O seu organismo é o seu mestre. Se seguir tudo que ele lhe diz, não cometerá erros.

Controle a respiração

Você sabe que a corrida está confortável quando consegue manter uma conversa com alguém enquanto corre. Além disso, preste atenção na respiração. Em nenhum momento ela deve ser um sacrifício ou deve estar em um ritmo acelerado.

Independente da velocidade que você corre, o ato de respirar precisa ser cadenciado. A respiração é um indicativo de que está no ritmo certo ou não.

Não deixe de lado a musculação

Correr causa impactos nas articulações, nos tendões e nos músculos. Reforçar tudo isso é o que todo corredor deve fazer paralelamente à corrida. Portanto alterne. Um dia corre, no outro faça musculação.

Reforce bem os joelhos e a musculatura abdominal. Faça exercícios de regeneração. Jamais faça atividades com muita carga nos mesmos dias em que correr. Além de não reforçar nada, acaba deixando o corpo ainda mais exposto a lesões.

Descanse

Se chegou até essa parte, sabe o quanto ela é recompensadora. Portanto aproveite-a. Descanse e deixe que o corpo se recupere do “estrago” causado por suas corridas.

Não cometa exageros. Suas pernas, a rua e as esteiras continuarão nos mesmos lugares, por isso não há motivo para desespero em voltar a correr. O descanso é parte fundamental da vida de um atleta.

Além disso, não abra mão de uma alimentação saudável e equilibrada. Corredores, mesmo os mais principiantes, precisam de energia para queimar. Frutas, alimentos com carboidratos complexos e oleaginosas são indispensáveis em sua rotina.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo