Tiroteio deixa 4 mortos e 7 feridos em São Gonçalo (RJ)

O ataque aconteceu em um bar localizado na Comunidade de São Gonçalo, Região Metropolitana do Rio de Janeiro

Foto: Filipe Aguiar/Jornal O São Gonçalo – Cortesia

A Polícia Militar do Rio de Janeiro divulgou na manhã desta segunda-feira (27), a informação de que policiais da corporação, juntamente com militares do Corpo de Bombeiros, foram acionados para atender a uma ocorrência de assassinatos em um bar/trailer localizado na Comunidade de São Gonçalo, Região Metropolitana da capital.

De acordo com informações da Assessoria de Comunicação do Comando Geral da Polícia Militar (CGPM), os crimes aconteceram no início da noite deste domingo (26), por volta das 19h15min (horário de Brasília), em um bar onde estavam várias pessoas festejando, dançando e bebendo. Ao todo, quatro pessoas foram mortas e outras sete ficaram feridas.

Segundo os dados que constam no Boletim de Ocorrência (BO), os quais foram repassados à imprensa, o suspeito chegou ao local em um carro e abriu o vidro do veículo, efetuando diversos disparos contra as pessoas que estavam no local.

Houve pânico e várias pessoas correram em direção opostas. Um dos frequentadores estava indo ao banheiro e conseguiu se esconder, escapando dos tiros.

Após a chacina, o suspeito acelerou o veículo e fugiu em alta velocidade, tomando rumo ignorado. As testemunhas disseram que não tiveram tempo para anotar as placas do veículo.

Equipes das Polícias Militar e Civil, do Corpo de Bombeiros e do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foram acionadas e enviadas para o local da tragédia, que foi isolado.

Imagens obtidas pela Polícia Civil mostram o carro chegando ao local e o suspeito efetuando os disparos.

Buscas foram realizadas na região, mas até o momento o suspeito não foi identificado, localizado e/ou preso.

Os feridos foram socorridos e levados para o Pronto-Socorro Central da cidade e para o Hospital Estadual Alberto Torres. Já os corpos das vítimas fatais foram resgatados e encaminhados para o Instituto Médico Legal (IML).

Uma testemunha, que preferiu não se identificar, disse que a maioria das vítimas possui mais de 50 anos de idade, e que todas não possuem passagem pela polícia.

Em nota, a Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí, responsável pelas investigações, informou que a maioria das vítimas foi atingida abaixo da cintura, e que ainda não sabe o que levou o suspeito a cometer os crimes.

Com informações da Assessoria de Comunicação do CGPM/RJ

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo