O que procuram os clientes das lojas online (e como o mercado se adequa à demanda)

Não nos enganemos: o aumento de lojas online tem vindo a criar uma nova geração de consumidores, cada vez mais atentos, mais críticos e mais exigentes.

Hoje, mais do que a busca por produtos específicos, estes novos clientes do mundo digital querem garantir a confiança das empresas às quais colocam a encomenda, a diversidade de produtos, os melhores preços e ainda encomendas rápidas e que possam ser acompanhadas, com facilidade e à distância.

Para dar resposta a este tipo de consumidor, cada vez mais exigente, os próprios meandros da Internet começaram a criar estruturas para acomodar as novas necessidades do consumidor do século XXI colocando uma questão fundamental: afinal, o que procuram os clientes as lojas online e quais são as estruturas fundamentais para dar resposta à sua demanda.

Surgiriam, assim, a par com as próprias lojas online, muitos outros tipos de negócio digital especialmente vocacionados para os novos consumidores digitais.

Neste processo, o mundo do e-commerce começaria a cruzar-se com serviços de e-marketing, de gestão digital, de gestão logística, de distribuição e de contato. A interatividade e as várias fórmulas destinadas à divulgação que pautam o funcionamento destas estruturas não acontecem por acaso e devem-se, essencialmente, à exigência do consumidor.

Iremos, com este artigo, tentar compreender quais foram as necessidades efetivas dos consumidores que levaram ao aparecimento de importantes estruturas que definem hoje o funcionamento do mundo das vendas digitais.

1. Entrega de encomendas mais rápida e passível de acompanhar passo a passo

Muitos dos produtos que os consumidores online encomendam partem da China ou de Hong Kong e, por isso mesmo, tratando-se de encomendas internacionais, estas costumavam demorar bastante a chegar.

Esta era uma das maiores críticas dos compradores online quanto às suas lojas digitais e foi um problema que se solucionou com o aparecimento do ePacket. As lojas quiseram, ao ouvir falar deste nome, saber o que é um ePacket e quais as suas vantagens para o e-commerce.

A verdade é que se surpreenderam, pela positiva, com todas as vantagens deste serviço. O e-packet permite, hoje, uma chegada muito mais rápida das encomendas colocadas pelos clientes, ao mesmo tempo que fornece um serviço de rastreamento das mesmas, após expedição, que funciona muito melhor e permite que os consumidores saibam exatamente o estado dos seus produtos e a sua previsão de chegada.

Este serviço veio dar resposta a uma das maiores queixas e necessidades de quem compra nas lojas online, contribuindo, também, para melhorar o próprio atendimento que as lojas online conseguem dar aos seus clientes.

2. Fazer compras em qualquer local e a qualquer hora

O motivo pelo qual os clientes começaram a trocar as suas lojas convencionais pelas lojas online foi porque não queriam estar sujeitos a horários nem ter de se deslocar a locais específicos para fazer a aquisição dos seu produtos.

Num mundo cada vez mais acelerado, as pessoas querem a possibilidade de fazer a escolha e a compra de produtos sem terem de sair do seu sofá ou enquanto bebem o seu café num estabelecimento qualquer.

Dando resposta a esta necessidade dos consumidores, os smartphones e os tablets vieram tornar as compras nas lojas online volantes e abertas à disponibilidade horária de todos.

Com apenas alguns cliques, os consumidores online conseguem, hoje, obter qualquer produto com facilidade.

3. Dizer o que pensam e ser ouvidos

Os clientes online sabem que não existe um livro de reclamações nas lojas digitais mas não é por isso que deixam passar o seu direito à opinião e à crítica.

Se um produto não lhes agradou, se uma encomenda demorou a chegar ou se um determinado site parece não querer responder aos emails ou cumprir as promessas dos termos de apoio ao cliente, um consumidor online desejará reclamar.

Hoje, a criação de espaços destinados às queixas, como espaços de proteção do consumidor e fóruns online, permite que os compradores partilhem a sua experiência e conheçam a experiência de outros clientes da loja.

Isto não só permite uma troca de informação contínua sobre o funcionamento das lojas online como pode fazer a diferença no momento da tomada de decisão quanto à compra de determinados produtos.

4. Encontrar os produtos que procuram sem sair das redes sociais

Hoje em dia, se uma loja quer sobreviver perante o cenário competitivo, o melhor é que se lance, também, nas redes sociais.

Os clientes do século XXI não querem sair à procura dos seus produtos, mas antes que estes surjam de forma natural e lhe sejam sugeridos.

Sendo, na sua maioria, usuários de plataformas de mídia social como o Facebook ou o Instagram, estes clientes esperam ver, nestas redes, os nomes das lojas online de que mais gostam e ser, através delas, informados sobre todas as novidades.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo