TVE Cultura chama produtoras locais para participarem de edital

Previsão é de que serão disponibilizados R$ 6 milhões, por meio de emissora pública, em recursos para custear programas

A TVE Cultura discute com produtores regionais detalhes de um edital, a ser lançado em breve, que visa ao financiamento de produções audiovisuais locais. As obras serão custeadas com recursos federais da Ancine (Agência Nacional do Cinema) na ordem de R$ 6 milhões, com contrapartida de R$ 150 mil da emissora estatal sul-mato-grossense.

Com os valores, espera-se não apenas dar visibilidade à qualidade da produção audiovisual de Mato Grosso do Sul, mas também fomentar a geração de emprego e renda a partir desse setor. A liberação dos recursos está sob análise na Ancine que, nas próximas semanas, deverá divulgar as regras para inscrição e pagamento pelos projetos.

Reunião na TVE Cultura para debater o edital de financiamento de produções audiovisuais locais – Foto: Humberto Marques

Detalhes sobre os editais foram discutidos na manhã desta quinta-feira (2) na sede da Fertel (Fundação Luiz Chagas de Rádio e TV Educativa de Mato Grosso do Sul) entre o diretor-presidente Bosco Martins, o produtor-executivo Carlos Diehl e Rodolfo Ikeda, pela fundação, e os produtores Tania Sozza e Fábio Flecha.

“Essa é uma grande oportunidade para o Estado, a TV e para os produtores locais”, afirmou Tânia, segundo quem o edital significa “recursos federais gerando emprego, renda e impostos em uma relação perfeita para todos os envolvidos”. Segundo ela, a produção de um programa chega a envolver de 50 a 100 colaboradores nas diferentes funções necessárias, “sem falar que também ajuda na qualificação dos participantes do setor audiovisual do Estado”.

Bosco Martins destacou que o edital “vai ao encontro das premissas do governo do presidente Jair Bolsonaro que, ao assumir, prometeu que faria uma gestão de ‘mais Brasil e menos Brasília’. A interiorização dos recursos abre oportunidades de trabalho e acaba, também, intensificando a arrecadação do Estado”. O diretor-presidente da Fertel reforçou que a contrapartida exigida “é quatro vezes menor que o retorno que virá da arrecadação de impostos sobre a atividade”.

O edital deve ser apresentado nos próximos dias, porém, dada a expectativa de procura, os produtores interessados devem estar preparados para apresentarem todos os seus projetos. Mais informações podem ser obtidas com Rodolfo Ikeda, pelos telefones (67) 3318-3920 e (67) 3318-3839.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo