Projeto de arquitetura sustentável do Sicredi faz uso de contêineres para agências

Além da reutilização de equipamento para transportar cargas, geração própria de energia e captação de água da chuva diminuem custos e colaboram com o meio ambiente

Além de investir em novas tecnologias com foco na experiência digital do associado, o Sicredi – instituição financeira cooperativa com mais de 4 milhões de associados e atuação em 22 estados brasileiros e no Distrito Federal – tem realizado a modernização das agências físicas, levando em conta conceitos de sustentabilidade.  Começando o ano de 2019 com o pé direito, o Sicredi inaugurou a primeira agência sustentável da Paraíba, uma obra com conceito de arquitetura contemporânea que integra a lista de outras quatro agências já modernizadas pela instituição nos últimos meses, no Paraná e São Paulo.

Primeira agência sustentável da Paraíba, inaugura pelo Sicredi em janeiro deste ano (Foto: Divulgação)

O projeto para construção da agência Epitácio Pessoa, na capital João Pessoa, foi criado pelo arquiteto chileno Igor San Martin, que atua há cerca de 30 anos na área da construção e quase 15 anos com contêineres no Brasil e em outros países. Além disso, é professor acadêmico na área de técnicas alternativas da construção. A agência foi construída a partir de 22 contêineres – equipamento utilizados para transportar cargas –, gera sua própria energia elétrica, capta água da chuva e está em processo de certificação para obtenção do Leadership in Energy and Environmental Design (LEED), selo de maior reconhecimento internacional de sustentabilidade. Dos 2.000 metros quadrados do terreno, o prédio ocupa 700 metros quadrados e tem o piso elevado, permitindo que a água da chuva escoe e seja absorvida pelo solo.

A obra é mais uma iniciativa do projeto Sicredi Smart, que propõe um novo conceito de arquitetura sustentável mediante a reutilização de contêineres. “Esse tipo de material permite o reuso, torna a construção muito mais rápida, é mais limpo e economiza recursos naturais, pois usa menos areia, tijolo, água e ferro, podendo baratear a construção em até 30%”, explica João Bezerra Júnior, presidente da cooperativa Sicredi João Pessoa.

Seguindo o conceito do projeto, o recentemente Sicredi modernizou outras quatro agências. No Paraná, nos municípios de Bragantina, Candói e Cafeara; e no estado de São Paulo, em Fernandópolis, a instituição instalou agências contêineres com energia fotovoltaica e coletor de água da chuva, além de aplicar o conceito cashless, isto é, com transações financeiras sem circulação de papel moeda.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo