IPVA Atrasado: Consequências e Como Pagar

Saiba aqui como pagar e as consequências do IPVA Atrasado

O Imposto sobre Propriedade de Veículo Automotor – IPVA, trata-se de um tributo de nível estadual que incide sobre todos os proprietários de veículos. Os valores que decorrem do pagamento são dividos de maneira igualitária entre os municípios e estados.

O não pagamento do IPVA pode trazer uma série de consequências para o motorista, entre as quais ser inscrito na dívida ativa de inadiplentes do tributo.

O não pagamento da dívida do IPVA também pode fazer com o CPF do proprietário do veículo sofra com determinadas restrições. Caso isso ocorra, é muito provável que ele encontre dificuldades para realizar compras à prazo ou ter acesso à crédito bancário.

Se o condutor for parado e for verificado que estava dirigindo com o IPVA atrasado, a atitude é enquadrada como infração gravíssima.

Além disso, ele é obrigado a pagar uma multa e tem o veículo apreendido.

É importante destacar que os valores cobrados pelo IPVA é algo que é definido de forma isolada por cada estado da federação. É por isso que entre um e outro observamos alíquotas diferenciadas e regras diferentes.

Na verdade, esse ponto é esclarecido no artigo 155 da Constituição Federal. Nessa mesma disposição, é possível conhecer a evolução dos prejuízos que podem advir do não pagamento desse imposto.

O que pode acontecer quando o motorista não paga o IPVA?

O primeiro prejuízo que vem com atraso do pagamento do IPVA é o acréscimo de juros e multas que, quanto mais atrasar, mais contribuirá para o aumento da conta.

É por isso que adiar tanto quanto possível o pagamento dessa dívida é uma péssima ideia, pois o que era pequeno começa a se tornar uma verdadeira bola de neve.

E tem mais, se o proprietário do veículo não tem o comprovante do pagamento de IPVA, ele estará automaticamente impossibilitado de fazer o licenciamento do veículo e isso, claro, pode ocasionar multas e apreensão do carro.

Vale lembrar que essa taxa de licenciamento é usada como comprovação de que o carro está liberado para trafegar por todo o território nacional.

As inscrição do nome no cadastro de dívida ativa que apontamos anteriormente, além de tornar mais complicada a aprovação e a obtenção de empréstimos, também aumenta o nível de restrição para as mais diversas formas de crédito.

Vender o carro também fica mais difícil, afinal, dificilmente será possível encontrar alguém que esteja de acordo em assumir as contas pendentes de um veículo.

Por isso, a melhor forma de evitar todos esses problemas é se planejar e cuidar do orçamento para que o pagamento desse tributo seja feito dentro do prazo previsto.

Como fazer para pagar o IPVA atrasado?

Para regularizar sua situação e quitar seus débitos com o IPVA o processo é bastante simples.

Para fazer isso, os proprietários de veículos precisam acessar o site oficial da Secretaria da Fazenda (Sefaz) ou mesmo do Detran de seu respectivo estado.

Depois, é só solicitar uma nova guia que já vem com os cálculos das multas previstas e a nova data em que o pagamento poderá ser feito.

Mas e se você tiver algum tipo de imprevisto?

Não seria surpresa nenhuma se algo surgisse e atrapalhasse o pagamento de sua dívida. A situação econômica do país não está ajudando, não é mesmo?

Mas tem algo que talvez possa te ajudar nesse sentido. É a alternativa oferecida pelos Programas de Parcelamento. Praticamente todos os estados da federação contam com algo nesse sentido para ajudar o devedor a quitar seus débitos aos poucos.

Mas é preciso ter muita atenção, porque mesmo aqui os prazos estipulados precisam ser respeitados.

Para conferir se seu estado oferece algum tipo de serviço nesse sentido, basta acessar o endereço eletrônico da Secretaria de Fazenda.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo