Diretor do SRCG apresenta metodologia do Conseleite para representantes da Aproleite MT

Foto: Divulgação

Com o interesse de compreender a fundo a metodologia do Conselho Paritário Produtores/Indústria de Leite (Conseleite), representantes da Associação dos Produtores de Leite de Mato Grosso (Aproleite) participaram nesta sexta-feira (15) de uma reunião em que foram apresentados detalhes e a metodologia do Conselho, pelo diretor do Sindicato Rural de Campo Grande, Wilson Igi. A reunião aconteceu na sede do Sindicato.

“Houve uma troca de experiência muito interessante. Apresentamos o modelo de trabalho do Conseleite e pudemos verificar como funciona o FQPS Leite, um fundo criado no Mato Grosso para desenvolver o setor”, afirma Igi referindo-se ao Fundo de Qualidade, Produtividade e Segurança do leite de Mato Grosso, em que os produtores destinam cinco milésimos de centavos, por cada litro de leite produzido, para ações de fomento da cadeia.

Sobre o Conseleite, que reúne representantes da indústria e dos produtores rurais, o diretor do sindicato esclareceu o formato para se chegar ao preço referência do mês, para venda de produtos derivados lácteos, que levam em consideração todos os custos do produtor rural e os da indústria.

A finalidade dos técnicos de Mato Grosso é aplicar o Conseleite no estado vizinho. A metodologia criada na Universidade Federal do Paraná, já se replicou para Santa Catarina, na sequência para o Rio Grande do Sul, Mato Grosso do Sul, Rondônia e Minas Gerais. A partir dessa reunião deve ser aplicado também em Mato Grosso, Goiás, Ceará e São Paulo, que já demonstra interesse pelo formato de formação de preços.

Segundo o primeiro tesoureiro do FPQS Leite, Dolor Vilela de Figueiredo Neto, o objetivo foi cumprido. “Conhecemos na prática a metodologia do Conseleite e vamos levar para aplicação em Mato Grosso”, explica um dos gestores do Fundo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo