Explosão na Usiminas deixa 34 feridos em Ipatinga (MG)

Uma forte explosão atingiu na tarde desta sexta-feira (10/08), por volta das 12h45min (horário de Brasília), um tanque da Usiminas, no município de Ipatinga, no Estado de Minas Gerais. As causas do acidente ainda são desconhecidas, mas já estão sendo investigadas.

De acordo com as primeiras informações, divulgadas agora a pouco pela Assessoria de Comunicação do Comando Geral da Polícia Militar (CGPM), o incidente não causou vítimas fatais, mas 34 pessoas ficaram feridas, tendo todas sido socorridas e levadas para hospitais da região.

Foto: Divulgação

Equipes das Polícias Civil e Militar, do Corpo de Bombeiros e do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foram acionadas e enviadas para o local, que se encontra isolado. Todas as vias de acesso para a Usina do Gasômetro foram bloqueadas e o tráfego de veículos desviado.

Por precaução, todo o complexo da Usiminas foi esvaziado e as atividades suspensas. O incidente aconteceu em uma área onde o ferro é convertido em aço.

A direção da empresa, juntamente com peritos das polícias Civil e Militar e dos bombeiros, está avaliando o que pode ter causado a explosão. Não há prazo para o término das investigações.

Testemunhas disseram que o acidente aconteceu em um dos quatro gasômetros. Cerca de 4 mil trabalhadores estavam na Usiminas no momento do acidente, sendo que a maioria estava no horário de almoço.

O presidente da Usiminas, Sérgio Leite de Andrade, divulgou um comunicado à imprensa informando que a usina vai voltar a operar normalmente na manhã de segunda-feira (13/08), a medida que as áreas sejam liberadas pelo controle da empresa e pelos bombeiros. As áreas afetadas pela explosão permanecem isoladas e interditadas.

Foto: Divulgação

Foi um acidente grave, que preocupou a todos, mas não há qualquer isso para a cidade de Ipatinga. Foi monitorado a questão de gases, foi feito um trabalho junto com a área de Defesa Civil e Corpo de Bombeiros, houve uma mobilização muito grande e imediata. Nós processamos uma evacuação da empresa, paralisamos todas as nossas operações na usina naquele momento e duas horas depois nós começamos a trazer de volta o nosso pessoal. Nós fomos retornando com as pessoas, já que não havia qualquer risco em termo de área interna da Usiminas e em termo de cidade em nenhum momento houve”, afirmou Sérgio Leite.

Em nota, a direção da Usiminas informou agora a pouco, que a maior parte dos funcionários levados para hospitais da região, especialmente o Hospital Márcio Cunha, já foi medicado e liberado, sendo que os demais devem receber alta entre a noite de hoje e a manhã de sábado (11/08).

Já o Governo de Minas Gerais divulgou uma nota informando que a unidade da Usiminas em Ipatinga possui Licença de Operação para siderurgia e elaboração de produtos siderúrgicos, devidamente vigente junto a Secretaria Estadual de Meio Ambiente (Semad).

A explosão foi ouvida em diversos bairros da cidade, tendo muitos moradores se assustado após terem visto a densa coluna de fumaça negra que se desprendeu do local. Há relatos de danos em alguns imóveis próximos a Usiminas. A Defesa Civil deve vistoriar as edificações.

Segundo uma fonte do Corpo de Bombeiros, que pediu para náo ser identificada, disse que o tanque que explodiu continha uma mistura de gases utilizada na produção de aço, conhecida como LDG (Linz Donawitz Gás).

O incêndio causado pela explosão foi controlado e debelado pelos bombeiros, que após, realizaram o trabalho de rescaldo, com o objetivo de evitar que novos focos de fogo surgissem no local.

O prefeito de Ipatinga, Nardyello Rocha (MDB), disse que a prefeitura está monitorando o incidente e a situação nos bairros próximas a usina. A prioridade, segundo o prefeito, é garantir a saúde a população e evitar a intoxicação por gás.

Com informações das Agências Estado e Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo