Campanha de Combate a Incêndios é lançada na Famasul

Mauricio Saito destacou ações de prevenção do produtor rural

Maurício Saito, presidente do Sistema Famasul – Foto: João Carlos Castro

O presidente do Sistema Famasul – Federação da Agricultura e Pecuária de MS, Mauricio Saito, e o presidente da Reflore MS, Moacir Reis, promoveram o lançamento da “6ª Campanha de Prevenção e Combate a Incêndios”. O evento foi realizado nessa quinta-feira (03), na sede da Casa Rural.

Saito destacou que a iniciativa é educativa e, ainda, reforçou as capacitações que o Sistema Famasul oferece na área. “Eventos como esse nos mostram o grande potencial de preservação de Mato Grosso do Sul, com produtores rurais atentos à adesão das novas tecnologias sustentáveis. Com uma cartela de mais de 200 cursos em Mato Grosso do Sul, o Senar/MS já oferece o curso de Prevenção e Combate a Incêndios Florestais e de Coordenador de Brigadas de Incêndio em áreas rurais”.

O presidente da Reflore MS e do Sindicato Rural de Água Clara, Moacir Flores, pontuou: “É um momento oportuno para fazermos esse trabalho. Os incêndios já geraram em Mato Grosso do Sul imensos prejuízos, por isso, essa campanha é um muito importante”.

O coordenador do Prev Fogo e representante do Ibama – Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis de MS, Alexandre Pereira, comentou que no estado a distribuição de focos de incêndio mudou. “A preocupação é essa: a descentralização dos incêndios em todas as regiões. É necessário o manejo integrado do fogo, onde tenta conciliar o uso da queimada, dentro do setor produtivo, de forma ecologicamente correta e preventiva”.

O General do Corpo de Bombeiros, Coronel de Melo, falou da importância da conscientização em relação ao tema: “O acidente ocorre quando a prevenção falha”.

O coordenador de marketing da Reflore MS, Fábio Duarte, apresentou a Campanha deste ano. “O setor de base florestal tem crescido a passos largos em Mato Grosso do Sul, gerando novas oportunidades de emprego, melhorias no meio ambiente e movimentando a economia de várias cidades locais.  Apesar do cenário positivo, dois fatores são ameaças constantes para as florestas: formigas e incêndios”.

“Anualmente temos realizado a campanha junto aos nossos associados e parceiros com o propósito de criar a cultura da prevenção junto à população e aos produtores rurais. Atitudes como atear fogo em lixos, arremessar bitucas de cigarro ou latas para fora do veículo nas rodovias, acender fogueiras perto das matas, deixar de fazer manutenção em caminhões, máquinas e tratores (veículos que quando desregulados podem soltar faíscas pelo escapamento), podem ocasionar incêndios grandes. Pequenas atitudes irresponsáveis no período mais seco do ano podem trazer consequências graves: prejuízo financeiro, desestruturação do solo, morte de fauna, alteração da flora e, em alguns casos, o óbito humano”, ressalta Moacir Reis, presidente da Reflore/MS.

Dados de incêndios em MS

De acordo com o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), com relação ao número de queimadas gerais do estado, em 2016 foram 6.958 focos de incêndios e em 2017 foram 7.446, um incremento de cerca de 7% de um ano para o outro. Dentre os dados coletados sobre focos de incêndio no ano passado, estima-se que mais de 60% do total tenham ocorrido em áreas do Pantanal conforme informações do Ibama. A ‘6ª Campanha de Prevenção e Combate a Incêndios’ vem para reforçar a atenção da população sobre a importância da prevenção.

A ‘6ª Campanha de Prevenção e Combate a Incêndios’ acontece em diversos municípios do estado, por meio de ações educativas. A realização é do Sistema Famasul, Reflore/MS e Governo de MS, junto aos seus associados: Amata, Arborgen, Brasilwood, Corus Agroflorestal, Eldorado Brasil, Fazenda Quilombo, Fibria, Frigg Florestal, Granflor, Grupo Atallah, Grupo Mutum, Lacan Florestal, Niobe, Novo Oeste, Ramires Reflortec, Santa Mônica Reflorestamentos e Vetorial e parceiros, entre eles: Senar, Ibama, Corpo de Bombeiros, Produtores Rurais, Polícia Militar Ambiental e Polícia Rodoviária Federal. Para denunciar focos de incêndio ligue 193.

Fonte: Assessoria de Comunicação Sistema Famasul

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo