Explosão em posto de combustível deixa pelo menos 4 feridos em São Paulo

Uma forte explosão atingiu na manhã desta terça-feira (17/04) um posto de combustível localizado na Avenida Imirim, na Zona Norte de São Paulo, deixando pelo menos quatro pessoas feridas. As causas do acidente são oficialmente desconhecidas.

Equipes de emergência formadas por militares do Corpo de Bombeiros, paramédicos do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), militares da Polícia Militar e agentes da Polícia Civil foram acionadas e rapidamente chegaram ao local. A via pública onde fica localizado o posto teve que ser interditada e uma escola pública foi esvaziada.

Foto: WhatsApp/Reprodução

Todos os feridos foram socorridos pelos bombeiros e paramédicos e encaminhados a unidades de saúde da capital paulista. Uma das vítimas apresentava escoriações em um dos joelhos e após ser medicada, foi encaminhada a um posto de saúde.

Informações preliminares revela que o posto de combustível e a loja de conveniência ficam destruídos. Vários carros que estavam estacionados nas proximidades foram danificados.

Policiais militares e bombeiros utilizaram cães farejadores para tentar localizar possíveis vítimas que ainda pudessem estar sob os escombros, mas ninguém foi localizado.

Moradores próximos disseram que a explosão foi muito forte e que janelas de suas residências foram estilhaçadas.

A Defesa Civil também foi acionada, tendo os seus integrantes iniciada uma vistoria nos imóveis próximos para verificar se houve danos estruturais. Nenhum imóvel precisou ser interditado.

A Assessoria de Imprensa da Secretaria das Prefeituras Regionais informou que o proprietário do posto de combustível possui licença ambiental e alvará de funcionamento, e que os documentos estão em ordem.

A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) de São Paulo informou que o trecho da via pública onde ocorreu a explosão teve o trânsito bloqueado nos dois sentidos. Motoristas tiveram que buscar rotas alternativas.

As causas da explosão ainda são oficialmente desconhecidas, mas elas serão devidamente apuradas pelas autoridades competentes.

Com informações das Agências Brasil e Estado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo