PMA apreende filhotes de tucano na BR-060, próximo a Bela Vista (MS)

Dois jovens, de 19 e 20 anos de idade, foram detidos acusados de tráfico de animais silvestres.

Foto: PMA/MS – Divulgação

A Polícia Militar Ambiental (PMA) em Mato Grosso do Sul divulgou na manhã desta quinta-feira (27/10), a informação de que policiais da corporação flagraram na Rodovia BR-060, nas imediações do município de Bela Vista, a 269 km de distância de Campo Grande, capital do Estado, dois jovens traficando animais silvestres. Os dois suspeitos foram presos e encaminhados para a Delegacia de Polícia Civil.

De acordo com informações da Assessoria de Comunicação da PMA/MS, o flagrante aconteceu na tarde de quarta-feira (25/10), durante uma fiscalização de rotina, realizada pela Polícia Militar Ambiental com o apoio de Policiais militares.

Segundo os dados que constam no Auto de Infração (AI), os quais foram repassados à imprensa, os policiais faziam a blitz quando avistaram um veículo com dois ocupantes trafegando pela estrada e sinalizaram para que o motorista parasse o mesmo.

Durante a abordagem, os policiais constataram que os ocupantes, dois jovens de 19 e 20 anos de idade, eram paraguaios e que a ficaram excessivamente nervosos. No banco de trás do carro foi encontrado uma caixa de papelão e dentro dela dois filhotes de tucano.

Em depoimento, os dois infratores disseram que pegaram os animais em um ninho, o qual estava localizado em uma árvore as margens da rodovia, com o objetivo de levá-los para a cidade em que residem, Bela Vista do Norte, no Paraguai.

Diante dos fatos, os policiais militares deram voz de prisão aos dois rapazes, que juntamente com o veículo e os filhotes de tucanos foram encaminhados para a Delegacia de Polícia Civil do município, onde foram autuados por crime ambiental.

Caso sejam condenados pela Justiça, ambos poderão pegar uma pena que varia de 6 meses a 1 ano de prisão.

Os filhotes de tucanos foram encaminhados para o Centro de Reabilitação de Animais Silvestres (CRAS) em Campo Grande, onde foram examinados.

Com informações da Assessoria de Comunicação da PMA/MS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo