Em menos de uma semana, Deletran prende dois condutores em flagrante

Campo Grande (MS) – Desde o início das atividades, no dia 04 de janeiro deste ano, a Delegacia de Repressão aos Crimes Relacionados à Atividade Executiva de Trânsito (Deletran) já registrou 97 boletins de ocorrências e três prisões em flagrante.

O primeiro flagrante foi referente a falsidade ideológica e os demais casos, por uso de documentos falsos, ocorreram na última sexta-feira (17) e nesta terça-feira (21). Entenda os casos:

Na sexta (17), um dos condutores procurou o órgão para verificar uma inconsistência de pontuação existente em sua Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e durante a consulta foi verificado que o número de identificação nacional, mais conhecido como espelho, não correspondia com o número que o sistema do órgão apresentava.

A constatação do crime aconteceu quando foi descoberto que o referido número de espelho pertencia a outro condutor de Mato Grosso do Sul, que teve a sua CNH furtada alguns meses antes. Desta forma, a equipe da Deletran, que está instalada dentro da sede do Detran-MS, foi acionada para efetuar o flagrante.

Segundo os agentes da Deletran, o suspeito alegou ter adquirido a CNH em 2015 de um suposto despachante que atuava em um posto de combustível no interior do estado. O serviço contratado custou R$ 900,00 e era referente a renovação e transferência de UF, já que sua CNH verdadeira era do estado de São Paulo.

Já nesta terça-feira (21), outro condutor compareceu ao Detran para incluir atividade remunerada na CNH e os dados do documento também não eram equivalentes ao do sistema.

Ao ser encaminhado a Deletran, o condutor alegou que cometeu uma infração gravíssima no período em que era permissionado e comprou a nova habilitação por R$ 1.800.

Com a confissão, os homens foram presos em flagrante por uso de documentos falsos, crime que possui pena de dois a seis anos de reclusão.

Para que os cidadãos não tenham transtornos, o Detran-MS ressalta que todos os procedimentos do órgão podem ser conferidos com a Central de Informações pelos telefones: 154 (capital) e (67) 3368-0500 (outras localidades).

Além disso, se for contratar qualquer serviço de despachante, o interessado deve, primeiramente, entrar em contato com o Conselho Regional de Despachantes Documentalistas através do telefone (67) 3384-0688 para verificar se o prestador de serviço é credenciado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo