Desabamento de ciclovia deixa 2 mortos e 3 feridos no RJ

Desabamento de ciclovia na Zona Sul do Rio de Janeiro nesta quinta-feira (21/04) provoca a morte de 2 pessoas – Foto: Eric Poseidon/Salvamentos São Conrado – Cortesia

Desabamento de ciclovia na Zona Sul do Rio de Janeiro nesta quinta-feira (21/04) provoca a morte de 2 pessoas – Foto: Eric Poseidon/Salvamentos São Conrado – Cortesia

Um trecho de aproximadamente 50 metros a Ciclovia Tim Maia, localizada na Avenida Niemeyer, no Bairro de São Conrado, na Zona Sul do Rio de Janeiro, desabou na manhã desta quinta-feira (21/04), causando a morte de duas pessoas e deixando outra ferida. As causas do desabamento ainda são desconhecidas, mas elas serão devidamente apuradas.

De acordo com informações da Assessoria de Comunicação do Comando Geral da Polícia Militar (CGPM) do Rio de Janeiro, equipes da corporação e do Corpo de Bombeiros foram rapidamente enviadas para o local. Ao todo, cinco pessoas teriam caído da ciclovia, atingindo o mar.

Mergulhadores do Corpo de Bombeiros estão realizando buscas na região, mas até o momento apenas três pessoas foram resgatadas, uma com vida.

Os corpos das duas vítimas fatais foram levados para o Instituto Médico Legal (IML), onde serão realizados todos os exames de praxe, enquanto que o ferido foi encaminhado a um hospital da região. O estado de saúde dele não foi informado.

A Ciclovia Tim Maia foi oficialmente inaugurada no dia 17 de janeiro deste ano, e técnicos da Defesa Civil e representantes da empresa responsável pela obra devem realizar uma perícia para avaliar os danos causados a infraestrutura e tentar descobrir o que teria provocado o acidente.

Testemunhas disseram que um pouco antes da queda uma forte onda teria atingido a ciclovia, e que dois transeuntes teriam se desequilibrados. Posteriormente, as cinco pessoas que estavam no local caíram no mar.

Há relatos, ainda não oficialmente confirmados, de que as duas vítimas fatais já foram identificadas, e que ambas seriam do sexo masculino, de 40 e 45 anos. Os nomes não foram divulgados.

Muitas pessoas que estavam no local disseram que as equipes de socorro demoram para chegar, e que o tráfego de veículos e pedestres Avenida Niemeyer somente foi proibido cerca de 45 minutos depois do acidente.

Neste momento, a via pública está interditada, e somente viaturas oficiais das polícias Civil e Militar, do Corpo de Bombeiros e ambulâncias podem passar.

Um motorista de ônibus que passava pelo local, e que preferiu se manter no anonimato, disse que uma forte onda atingiu o veículo, e quebrou o parabrisa. Uma mulher que caminhava pelo calçadão foi arrastada e por pouco não caiu no mar.

A ciclovia liga os bairros de São Conrado e Leblon, e possui 3,9 km de extensão. A vista para o mar é deslumbrante, mas as ressacas costumam ser traiçoeiras e assustam muitos espectadores.

Em entrevista coletiva, o engenheiro civil e conselheiro do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (CREA/RJ), Antônio Eulálio, disse que muito provavelmente a queda da ciclovia tenha ocorrido devido a “uma falha de projeto”, mas que somente após o término das investigações e a emissão de um laudo é que as causas serão de fato conhecidas.

Acredita-se que os engenheiros responsáveis pela obra e execução da ciclovia não tenha calculado as ondas/marés e os impactos que elas causam na infraestrutura da construção.

Em nota distribuída à imprensa, a Prefeitura do Rio de Janeiro informou que as causas do acidente ainda são oficialmente desconhecidas, e que elas serão investigadas.

Com informações das Agências Brasil e Estado

Um Comentário sobre “Desabamento de ciclovia deixa 2 mortos e 3 feridos no RJ”

  1. Italvar Fraga Cerqueira disse:

    Se o SENHOR não edificar a casa, em vão trabalham os que a edificam
    Salmos 127:1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo