Arquitetura sustentável e alta tecnologia combinadas

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

O edifício que combina arquitetura sustentável e alta tecnologia foi construído para a Taipei Flora Expo, no parque municipal Xinsheng em Taiwan, o ponto de partida do projeto foi a concepção de conservar a maior quantidade possível das árvores existentes no local.

Os arquitetos responsáveis pelo projeto do escritório BioArchitecture Formosana, preocuparam-se ao máximo com a redução das emissões de gás carbônico. A arquitetura e tecnologia utilizadas otimizou o consumo de energia do edifício e sua construção que se estende entre as árvores, oferece aos visitantes uma incrível vista.

O local possui três pavilhões (Pavilhão da vida, Pavilhão de sonhos e Pavilhão do Futuro), construídos com avançadas tecnologias nacionais e estrangeiras, onde se colocou em prática o princípio do Cradle to cradle (de berço ao berço).

As coberturas com grandes extensões de telhados verdes, reduziram o efeito de ilha de calor urbano, e as placas fotovoltaicas instaladas nos telhados são capazes de gerar uma significante quantidade de energia.

A tecnologia está presente em todo o controle do sistema das janelas, persianas e ar condicionado, otimizando o consumo de energia do edifício. Além de toda sua inteligência tecnológica foram reaproveitados alguns materiais em sua construção, por exemplo, uma parede feita de garrafas de plástico reutilizadas, que foram empilhadas e dispostas em uma estrutura de metal localizada numa passarela elevada.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

A água da chuva é captada e tratada com plantas aquáticas, purificada naturalmente em um caminho de 170m, que atende os três pavilhões com fonte de água limpa para irrigação.

O edifício atingiu o padrão diamante do Ministério do Interior, o Rótulo de EEWH Green Building Label, desenvolvido com base nas características climáticas subtropicais do país, considerando as altas temperaturas e alta umidade, para atender as necessidades de ecologia, economia de energia, redução de resíduos e saúde.

O conjunto de edifícios abusou do uso de iluminação natural, que entra por suas aberturas nos telhados verdes, placas solares e janelas. Asárvores existentes ajudam a proteger o excesso à exposição de luz solar no interior dos ambientes e também controlam a ventilação excessiva no edifício.

Saiba mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo