Incêndio atinge e destrói mais uma loja em Campo Grande (MS)

Um incêndio de médias proporções atingiu e destruiu na tarde desta terça-feira (22/03) uma loja de roupas localizada na Via Park em Campo Grande, capital de Mato Grosso do Sul. As causas do sinistro ainda são desconhecidas, mas elas serão devidamente investigadas e apuradas pelas autoridades competentes.

De acordo com informações da Assessoria de Comunicação do Comando Geral da Polícia Militar (CGPM), o incêndio começou no início da tarde de hoje, tendo as chamas sido percebidas por um funcionário, que rapidamente retirou todos do estabelecimento e, posteriormente, acionou o Corpo de Bombeiros e as autoridades policiais.

A proprietária do estabelecimento, Rosângela Bispo, disse que trabalha com confecção há cerca de 18 anos, e que essa foi a primeira vez que isso aconteceu.

Segundo Rosângela Bispo, aconteceu tudo muito rápido, tendo pela percebido as chamas assim que saiu da loja para conversar com o porteiro do prédio vizinho. Ela sentiu o cheiro de fumaça e ao olhar para o estabelecimento viu as chamas.

Nervosa, ela gritou e chamou a atenção de um funcionário, que rapidamente pediu a todos que deixassem o prédio. As chamas se alastraram muito rapidamente, tendo o fogo tomado conta de toda a edificação.

Assim que os policiais militares e os bombeiros chegaram as chamas já haviam tomado conta de todo o estabelecimento, não tendo chances de salvar nada. Segundo a proprietária, houve perda total.

Os policiais militares interditaram a via pública com o objetivo de permitir que os bombeiros pudessem trabalhar com calma. Após apagar totalmente as chamas, eles realizaram o trabalho de rescaldo, com o objetivo de impedir que novos focos de fogo surgissem.

Em depoimento aos policiais militares e aos bombeiros, a proprietária disse não saber o que pode ter provocado o incêndio, e que uma das hipóteses pode ter sido o estabilizador do computador, que horas antes havia deixado de funcionar, mas que depois teria ligado normalmente.

Ao todo, o Corpo de Bombeiros enviou para o local três viaturas e 12 militares.

Com informações da Assessoria de Comunicação do CGPM/MS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo