Naufrágio deixa 18 mortos e 5 desaparecidos no Mar Egeu, na Costa da Turquia

Um barco com imigrantes sírios naufragou na noite desta sexta-feira (18/12) no Mar Egeu, no litoral da Turquia, causando a morte de pelo menos 18 pessoas e deixando outras cinco desaparecidas. As equipes de resgate conseguiram salvar 14 imigrantes.

De acordo com informações das principais agências internacionais de notícias, a embarcação com imigrantes sírios saiu de Bodrum, no Sudoeste da Turquia, com destino a Ilha de Kalimnos, na Grécia. O naufrágio aconteceu quando o barco se aproximava da costa.

Informações preliminares revelam que a Guarda Costeira Turca conseguiu resgatar com vida 14 imigrantes, mas que sete deles foram hospitalizados em estado grave, com quadro de hipotermia.

Testemunhas disseram que o naufrágio aconteceu porque a embarcação era muito precária, e que o barco afundou no início da viagem, a duas milhas náuticas (cerca de 3,6 km) do litoral da Turquia.

Dados da Organização das Nações Unidas (ONU) mostram que desde o início do ano mais de 650 mil imigrantes conseguiram chegar as ilhas gregas pelo mar, e que a maioria seguiu viagem a países da Europa, como a Alemanha.

A maioria dos refugiados que buscam abrigos na Europa estão fugindo da Guerra Civil na Síria e de conflitos no Iraque. Muitas mulheres e crianças morreram tentando fugir dos dois países árabes.

Já a Organização Internacional para as Migrações (OIM) informou que as vítimas pagam valores exorbitantes para atravessar o mar em barcos precários.

Na última quinta-feira (17/12), oito países da União Europeia (UE) e a Turquia organizaram uma pequena reunião de cúpula sobre a crise migratória, considerada a mais grave desde a Segunda Guerra Mundial.

Ancara, na Turquia e Bruxelas, na Bélgica, alcançaram no final de novembro desde ano um acordo que prevê uma ajuda europeia de US$ 3 bilhões para ajudar a Turquia com o problema dos refugiados/imigrantes, com a condição de que os turcos melhorem o controle e a fiscalização de suas fronteiras, além do combate aos traficantes de pessoas, impedindo dessa forma, o aumento no fluxo de migrantes.

Estima-se que atualmente a Turquia abrigue cerca de 2,2 milhões de refugiados sírios, que fugiram de se país devido a Guerra Civil.

Com informações das Agências AFP, EFE e Reuters

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo