Com apenas 13 anos, Eduardo Motta é o supercampeão do Rip Curl Guarujaense de Surf

Vencedor da disputa entre os campeões da temporada ganhou uma viagem para a Indonésia.

Surfista Eduardo Motta – Foto: Silvia Winik

Surfista Eduardo Motta – Foto: Silvia Winik

Com apenas 13 anos, Eduardo Motta entrou para a seleta galeria dos “supercampeões” do Rip Curl Guarujaense de Surf. Neste domingo (11) ele foi o melhor, disparado, da disputa especial, envolvendo os campeões municipais da temporada, no final da 3ª e última etapa do Circuito, na Praia de Pitangueiras, em Guarujá. Como prêmio, ganhou uma viagem que é o sonho de dez entre dez surfistas – Indonésia, com passagens aéreas e hospedagem de dez dias em Bali.

“Vinha sonhando com isso há muito tempo. Hoje sentei na cama e pedi a Deus para me dar esse título. Vim com tudo para essa bateria. Descansado e dei meu melhor. Queria agradecer a todo mundo, meus patrocinadores, meus pais, todo mundo que torceu por mim”, vibrou o campeão, que é da Prainha Branca, quase divisa com Bertioga.

Surfista Eduardo Motta – Foto: Silvia Winik

Surfista Eduardo Motta – Foto: Silvia Winik

Ele também comemorou muito o prêmio especial: “Irado. Sempre penso em surfar essa onda e agora esse sonho vai se realizar”. O pai, Valclei Lemos, não conseguiu conter a emoção. “Ele deu um show. Foi merecido. Ele merece. Só Deus sabe o que a gente passa para estar nos campeonatos”, comentou, chorando.

Para chegar à finalíssima, Mottinha sagrou-se campeão da categoria iniciantes (até 14 anos), mantendo uma sequência de cinco títulos no Circuito. Também comemoraram os títulos de 2015 – Wesley Moraes, na open, Matheus Mariano, na júnior (limite de 18 anos), Giovani Pontes, na mirim (no máximo 16 anos), Binho Hanada, na master (35 anos em diante) e Eric Miayakawa, na Sup Wave.

Surfista Júlia Santos – Foto: Silvia Winik

Surfista Júlia Santos – Foto: Silvia Winik

Outras três conquistas ficam com surfistas de outras cidades: Julia Santos, de São Vicente, levou a melhor na feminina), Wenderson Biludo, de São Sebastião, faturou na longboard (pranchões), e Gustavo Giovanardi, de Praia Grande, foi o único atleta com 100% de aproveitamento no Circuito, para garantir o caneco na estreante (sub12).

Dos campeões da temporada, apenas Giovani Pontes, Júlia Santos e Gustavo Giovanardi ganharam na etapa final. Nas outras seis vitórias, destaque para o experiente Jojó de Olivença, ex-WCT, bicampeão brasileiro profissional, com uma atuação impecável na master, garantindo a maior somatória do evento – 18,10 pontos, aos 48 anos de idade. Outra grande atração foi o campeão mundial de Sup Wave, Leco Salazar, que também garantiu uma excelente performance nas ondas. Mas, sem dúvida, a decisão mais emocionante foi a open.

Surfista Gabriel André – Foto: Silvia Winik

Surfista Gabriel André – Foto: Silvia Winik

Wesley Moraes precisava vencer ou ficar em segundo para levar o título. Saiu na frente, mas caiu para segundo, com show de Gabriel André, com 9,83 e 7,83. Valdemir Oliveira, com uma nota oito, passou para segundo e Wesley precisava tirar um 6,44 para recuperar a posição e no finalzinho garantiu a onda salvadora e só ficou sabendo o resultado quando já estava na areia – 6,77.

Na disputa do supercampeão, o mesmo Wesley foi o único que chegou a ameaçar o reinado de Eduardo Motta. O vencedor abriu a bateria com uma 7,83 e ficou aguardando uma segunda boa onda. Wesley, único com esse título (em 2010), tinha um 5,23 e com um 6,5 chegou a assumir a ponta, mas por apenas um minuto, porque na sequência, Mottinha deu o troco com uma esquerda, começando com uma “paulada” no lip e uma série de rasgadas até o raso, para tirar o 9,33 e liquidar a fatura.

Surfista Giovani Pontes – Foto: Silvia Winik

Surfista Giovani Pontes – Foto: Silvia Winik

Daí em diante, Wesley Moraes, Giovani Pontes, Matheus Mariano e Binho Hanada (Amaro Matos não participou) ficaram em “combinação”, precisando de 17,17 pontos para virar o resultado. “Foi merecido. O Eduardo Motta, sem dúvida, é um dos principais nomes revelados dessa nova geração de Guarujá e é muito bom ele ficar marcado na história do nosso Circuito”, comentou o presidente da Associação de Surf de Guarujá, Paulo Gonçalves, o Paulinho Tomboys.

Nas finais da etapa, a primeira no mar foi a estreantes. Gustavo Giovanardi não deu chances aos rivais, com notas 8,17 e 6,33. Na iniciante, Eduardo Motta, depois de duas vitórias seguidas, foi superado por Juquinha Júnior, mesmo tendo a melhor nota da final, 8,33. O filho do shaper Luiz Juquinha virou no final para comemorar sua primeira vitória. Na feminina, a disputa foi de alto nível entre Julia Santos e Louise Frumento, outra filha de Juquinha. A atleta de São Vicente garantiu um 8 e um 7,77, enquanto que a surfista local teve um 6,5 e um 8,27. Precisava de 7,5 para virar e ficou com 7,33. No resultado final, 15,77 a 15,60.

Surfista Daniel Faria – Foto: Silvia Winik

Surfista Daniel Faria – Foto: Silvia Winik

Na mirim, Giovani Pontes vinha de dois vices e comemorou o novo título com uma vitória convincente, com notas 7,83 e 8,77, descartando um 7,67. Cauan Gonçalves, filho do ícone Jojó de Olivença, deu trabalho com uma nota 8,67. “Treino no Canto do Maluf todos os dias, treinei muito para essa etapa e a vitória veio na hora certa”, vibrou Giovani, que comemorou muito o resultado ao lado do pai, Genesis.

Nos pranchões, quem levou a melhor foi Daniel Farias, com direito a uma nota 8, apresentando um estilo bem clássico. Já na máster, Jojó fez uma bateria impecável, com ondas 9,5, 8,6, descartando um 8,5 e um 7,67. Na briga pelo título do Circuito Will Amaro estava em segundo, garantindo o troféu, mas sofreu uma lesão no joelho direito e teve de abandonar a disputa, ficando em quarto, atrás de Binho Hanada.

Surfista Leco Salazar – Foto: Silvia Winik

Surfista Leco Salazar – Foto: Silvia Winik

No Sup Wave, outra disputa de alto nível técnico. Leco Salazar faturou a etapa, com 7,5 e 8 e Eric chegou perto com 8,33 e 7. “Foi um ótimo treino, com grandes nomes competindo. É sempre bom para manter o ritmo”, comentou Leco. “Vou continuar competindo por aqui e enquanto estiver me saindo bem”, relatou Eric, aos 40 anos de idade.

Na júnior, Matheus Mariano entrou como novo campeão, mas quem brilhou foi Vitor Mendes, faturando a sua segunda vitória seguida. Nathan Kawani começou muito bem, com 8,5 e 7,5 e Vitor garantiu o primeiro lugar com um 9 e depois um 7,17.

Na areia, o Circuito teve ações socioambientais, com a distribuição de mudas nativas, como palmito jussara e Abricó, no Rip Curl Planet, e a doação de mais de 100 quilos de alimentos arrecadados junto às inscrições. “Mais um circuito finalizado. Um campeonato super tradicional e é um prazer estar ajudando o pessoal a revelar novos talentos. Com certeza, estaremos de volta nessa parceria em 2016”, destacou Fernando Gonzalez, do marketing da Rip Curl no Brasil.

O Rip Curl Guarujaense de Surf teve patrocínio da Rip Curl, copatrocínios da Prefeitura Municipal de Guarujá e Secretaria Municipal do Esporte e Lazer. Apoios: Shaper Neco Carbone, New Advance, Helio Coconuts Hot Wave, Seeds of Sea Surfboards, Academia Flex, Skygraf do Brasil, Náutica Tintas Fiberglass, Malhas Sticle, Aquarela do Brasil Tinturaria. Supervisão da Federação Paulista de Surf. Cobertura da Hardcore. Divulgação da FMA Notícias. Realização da Associação de Surf do Guarujá.

Surfista Juquinha Júnior – Foto: Silvia Winik

Surfista Juquinha Júnior – Foto: Silvia Winik

SUPERCAMPEÃO 2015

1 Eduardo Motta

2 Wesley Moraes

3 Giovani Pontes

4 Matheus Mariano

5 Binho Hanada

RANKING FINAL – APÓS 3 ETAPAS

CATEGORIA OPEN

1 Wesley Moraes – Guarujá – 2.330

2 Luiz Diniz – Guarujá – 2.260

3 Ricardo Silva – Guarujá – 2.241

4 Gabriel André – 1.810

CATEGORIA JÚNIOR

1 Matheus Mariano – Guarujá – 2.195

2 Vitor Mendes – Guarujá – 2.000

3 Leonardo Guimarães – Guarujá – 1.986

4 Guilherme Silva – Guarujá – 1.902

CATEGORIA MIRIM

1 Giovani Pontes – Guarujá – 2.800

2 Ihgor Sant’Ana – Guarujá – 2.466

2 Alax Soares – Guarujá – 2.466

4 Lucas Oliveira – Guarujá – 1.916

CATEGORIA INICIANTE

1 Eduardo Motta – Guarujá – 2.900

2 Luan Hanada – Guarujá – 2.520

3 Caio Augusto – Guarujá – 2.187

4 Juquinha Júnior – Guarujá – 2.043

CATEGORIA ESTREANTE

1 Gustavo Giovanardi – Praia Grande – 3.000

2 Yuri Beltrão – Santos – 2.610

3 Derek Matos – Guarujá – 2.268 (campeão guarujaense)

4 Everton Freitas – Guarujá – 1.843

CATEGORIA MASTER

1 Binho Hanada – Guarujá – 2.539

2 Will Amaro – Guarujá – 2.529

3 Pedro Ivo – Guarujá – 2.087

4 Eduardo Febem – Guarujá – 1.729

CATEGORIA FEMININA

1 Julia Santos – São Vicente – 2.900

3 Louisie Frumento – Guarujá – 2.610 (campeã guarujaense)

3 Melissa Policarpo – Guarujá – 2.070

4 Juliana Dutra – Guarujá – 1.718

CATEGORIA SUP WAVE

1 Erick Miyakawa – Guarujá – 2.800

2 Luiz Diniz – Guarujá – 2.341

3 Wallace Morris – Guarujá – 2.087

4 Michel Jonas – Guarujá 1.916

CATEGORIA LONGBOARD

1 Wenderson Biludo – São Sebastião – 2.430

2 Amaro Matos – Guarujá – 2.366 (campeão guarujaense)

3 Daniel Farias – Guarujá – 2.260

4 Adriano Melo – Guarujá – 2.070

RESULTADOS DA 3ª ETAPA

CATEGORIA OPEN

1 Gabriel André – Guarujá

2 Wesley Moraes – Guarujá

3 Valdemir Oliveira – Guarujá

4 Kaipo Jesus – Guarujá

CATEGORIA JÚNIOR

1 Vitor Mendes – Guarujá

2 Kauê Silva – Guarujá

3 Guilherme Silva – Guarujá

4 Theo Frésia – Guarujá

CATEGORIA MIRIM

1 Giovani Pontes – Guarujá

2 Cauan Gonçalves – Guarujá

3 Guilherme Jesus – Guarujá

4 Lucas Oliveira – Guarujá

CATEGORIA INICIANTE

1 Juquinha Júnior – Guarujá

2 Eduardo Motta – Guarujá

3 Luan Hanada – Guarujá

4 Caio Augusto – Guarujá

CATEGORIA ESTREANTE

1 Gustavo Giovanardi – Praia Grande

2 Yuri Beltrão – Santos

3 Renan Rodrigues

4 Derek Matos – Guarujá

CATEGORIA MASTER

1 Jojó de Olivença- Guarujá

2 Pedro Ivo – Guarujá

3 Binho Hanada – Guarujá

4 Will Amaro – Guarujá

CATEGORIA FEMININA

1 Julia Santos – São Vicente

2 Louisie Frumento – Guarujá

3 Melissa Policarpo – Guarujá

4 Jaqueline Souza – Guarujá

CATEGORIA SUP WAVE

1 Leco Salazar – Santos

2 Erick Miyakawa – Guarujá

3 Wellington Reis – São Sebastião

4 Michel Jonas – Guarujá

CATEGORIA LONGBOARD

1 Wenderson Biludo – São Sebastião

2 Amaro Matos – Guarujá

3 Gabriel Moura – São Sebastião

4 Daniel Farias – Guarujá

GALERIA DOS SUPERCAMPEÕES DO CIRCUITO GUARUJAENSE DE SURF

2002 – Rodrigo Silva

2003 – Ricardo Silva

2004 – Leonardo Oliveira

2005 – Ricardo Silva

2006 – Magno Pacheco

2007 – Emerson Silva

2008 – Emerson Silva

2009 – Yagê Araújo

2010 – Wesley Moraes

2011 – Gabriel André

2012 – Yagê Araújo

2013 – Magno Pacheco

2014 – Magno Pacheco

2015 – Eduardo Motta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo