Professor Rinaldo recebe atletas e dirigentes esportivos para discutir o Bolsa Atleta

Foto: Ely Silveira

Foto: Ely Silveira

O líder do Governo, deputado Professor Rinaldo (PSDB), recebeu cerca de 30 atletas, dirigentes esportivos e a direção da Fundesporte, na Assembleia Legislativa, para debater modificações no Programa Bolsa Atleta estadual.

Atualmente são disponibilizadas 150 bolsas estudantis (para atletas entre 12 e 16 anos), no valor de R$ 350,00 e 50 bolsas nacionais (para atletas com mais de 14 anos), no valor de R$ 800,00. Das bolsas disponibilizadas, 20% podem ser destinadas para atletas de esportes não olímpicos. Para receber a bolsa, a modalidade do atleta deve ter no mínimo cinco integrantes nas competições para modalidades individuais e, no mínimo oito equipes para as modalidades coletivas.

Várias propostas foram apresentadas na reunião desta segunda (28), Marcos Aguilera, presidente da Federação de Esportes Escolares, sugeriu uma alteração na Lei estadual, que permita ao atleta receber tanto a bolsa estadual quanto bolsas do Governo Federal, segundo ele, tal resolução é adotada em outros estados como SP, PR, RJ e BA. “Defendo a mudança nesse aspecto, pois temos atletas de ponta, que não podem receber ajuda do Estado e acabam abandonando MS para competir por outros estados”, alegou Aguilera. Em complemento à idéia, o professor Sílvio Lobo, recomendou a criação de bolsas especiais para atender a esses atletas que já são reconhecidos nacionalmente, para não entrar na concorrência geral com os outros atletas, prejudicando aqueles que estão se firmando no esporte.

Outra proposta foi a criação do Bolsa Técnico, conforme o professor Domingos Sávio, a idéia é valorizar os técnicos, que também representam o Estado, pois trata-se do profissional que ajuda a formar o atleta.

Hugo Pinelli, presidente da federação de muay thai e MMA, sugeriu que as indicações dos atletas que possam se candidatar para receber o bolsa atleta sejam feitas pelas federações, para então a Fundesporte avaliar o enquadramento, fazendo o rankeamento dos atletas, “temos mais conhecimento da realidade do esporte, pois estamos acompanhando no dia-a-dia. Outra dificuldade nossa é o limite de 20% para esportes não olímpicos, hoje temos atletas reconhecidos nacionalmente, mas nossa categoria não é olímpica”, disse. Pinelli ainda parabenizou ao deputado Rinaldo pela iniciativa, “é a primeira vez que um deputado nos ouve sobre o assunto”, disse.

Segundo o diretor-presidente da Fundesporte, Marcelo Ferreira Miranda, o objetivo da reunião “é discutir o Programa Bolsa Atleta, para fazer mudanças que atendam às reais necessidades dos atletas”.  Deputado Professor Rinaldo, o proponente da reunião, defendeu o investimento no esporte, “eu acredito e reconheço a importância do esporte como fator de mudança social, por isso queremos contribuir para satisfazer as necessidades do setor em MS”, afirmou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo