Agrinho 2015 entrega material didático regionalizado em 173 escolas da rede pública de MS

Na edição deste ano, 20 municípios aderiram ao programa que tem objetivo de fortalecer a consciência crítica e reflexiva de estudantes do Ensino Fundamental – Foto: Divulgação

Na edição deste ano, 20 municípios aderiram ao programa que tem objetivo de fortalecer a consciência crítica e reflexiva de estudantes do Ensino Fundamental – Foto: Divulgação

O programa Agrinho 2015, coordenado pelo Senar/MS – Serviço Nacional de Aprendizagem Rural finalizou nesta semana, a entrega do material didático em 173 escolas da rede pública de ensino localizadas em 20 municípios de Mato Grosso do Sul. Com proposta pedagógica diferenciada, o Agrinho desenvolve os temas transversais propostos nos PCN – Parâmetros Curriculares Nacionais que serão trabalhados em sala de aula como Ética, Diversidade Cultural, Meio Ambiente, Trabalho e Consumo, Saúde, Orientação Sexual e Temas Locais, com foco na sustentabilidade e conexão campo cidade.

A equipe técnica do Senar/MS realizou reuniões de trabalho com as escolas estaduais e municipais, onde apresentou resumo do programa tendo como destaque a regionalização dos livros dos alunos que agregou valores e potencialidades presentes no Mato Grosso do Sul com temas e imagens regionais, com informações geográficas, históricas e culturais do Estado. No primeiro ano de funcionamento (2014), o projeto alcançou 31 mil estudantes do 1º ao 9º ano do ensino fundamental e na edição deste ano está prevista a participação de 59.067 mil alunos e mais de três mil professores.

De acordo com a coordenadora do Agrinho, Sandra Serrano, o encontro possibilitou a divulgação de outras ações relacionadas ao programa. “Aproveitamos a oportunidade para entregar o material do professor, composto por dois livros, e os certificados de conclusão na Formação de Professores Agrinho 2015, presencial, oferecidos no primeiro semestre deste ano. Divulgamos ainda três capacitações do Senar oferecidas na modalidade à distância para os docentes, no qual os educadores poderão aprofundar os conhecimentos sobre as metodologias e técnicas pedagógicas e sobre o Programa Agrinho”, detalha.

Participaram dessas reuniões de trabalho, profissionais das Secretarias Municipal e Estadual de Educação, secretários municipais, diretores de escolas, coordenadores pedagógicos, secretários escolares e professores responsáveis pelas salas de informática. “Em todas as visitas tivemos devolutivas positivas sobre o programa. O que mais animou os profissionais de educação foi a proposta regionalizada, na qual os estudantes têm a oportunidade de conhecer mais sobre nossa história, nossas personalidades, enfim, todas as figuras públicas que contribuíram para a formação de nosso acervo cultural no folclore, pintura e poesia”, acrescentou Sandra.

A qualificação para docentes está disponível no portal http://agrinhoms.com.br/site/, possui 40 horas/aula, oferecida gratuitamente, nas seguintes competências: ‘Novas linguagens, novos desafios – a internet no contexto escolar’, ‘Aprendizagem colaborativa e mapas conceituais’ e ‘Interatividade e metodologia de projeto’. As inscrições terminam no dia 17 de agosto e a realização dos cursos acontece entre 20 de agosto e 20 de setembro. O público alvo são professores, coordenadores pedagógicos e profissionais de educação com função similar no ensino fundamental, da rede pública de Mato Grosso do Sul.

Formação dos docentes – No início do ano, instrutores do Senar/MS ministraram formações em todos os municípios e atenderam mais de três mil professores. Os cursos de 8 horas/aula apresentaram a metodologia e história do Agrinho, além de reforçar a utilização de técnicas pedagógicas.

Em Mato Grosso do Sul, o programa conta com a parceria do Governo Estadual, por intermédio das seguintes secretarias: SED – Secretaria de Estado de Educação, Semade – Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Econômico, Sepaf – Secretaria de Estado de Produção e Agricultura Familiar e Sectei – Secretaria de Cultura, Turismo, Empreendedorismo e Inovação. Nos municípios, são parceiros, as Prefeituras Municipais, através das Secretarias Municipais de Educação, além de empresas e instituições públicas e privadas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo