Famasul participa de homenagem ao trabalho da polícia no combate ao roubo de gado em MS

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Desde o início do ano, a Polícia Civil de Mato Grosso do Sul, por meio do Garras – Grupo Armado de Resgate e Repressão a Assaltos e Sequestros, desmantelou três quadrilhas, prendeu 30 pessoas envolvidas em roubos de gado e recuperou cerca de 500 animais em várias regiões do Estado.

O combate ao abigeato é uma reivindicação recorrente dos produtores rurais. Para reconhecer o trabalho das polícias civil e militar do Estado no combate ao crime, o Sindicato Rural de Campo Grande realizou uma noite de homenagens na sexta-feira (19). “A força tarefa desenvolvida pelas Polícias Civil e Militar respondeu a uma necessidade antiga dos produtores que é combater o roubo de gado nas propriedades do Estado. Por isso, a homenagem feita pelo sindicato rural é o reconhecimento de um trabalho prestado não só ao produtor, mas a toda sociedade”, afirmou o presidente do Sistema Famasul – Federação de Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul, Nilton Pickler, durante o evento.

O crime de abigeato envolve furtos de animais no campo. O trabalho que culminou com a prisão das quadrilhas é conduzido pelo delegado adjunto, Fabio Peró. “Nossa equipe fez um trabalho apurado de investigação e tivemos êxito em localizar e prender os assaltantes. Além disso, adicionamos no Sigo – Sistema Integrado de Gestão Operacional um sistema que monitora os boletins de ocorrências e revela em quais regiões são registrados este tipo de crime”, relatou. Entre os reconhecidos, o delegado Edilson dos Santos Silva, que recebeu a homenagem do presidente da Famasul, Nilton Pickler.

O anfitrião da cerimônia, o presidente do Sindicato Rural de Campo Grande, Oscar Vianna Stuhrk, considerou que a homenagem foi uma retribuição justa aos policiais que se empenharam em esclarecer um problema considerado grave para o setor rural. “Nosso agradecimento é uma resposta a atitude destes profissionais que conseguiram esclarecer crimes e ainda recuperar animais de qualidade. Nós, como produtores, desempenhamos aqui o papel da sociedade em agradecer e aproveitamos para nos colocar à disposição da polícia e juntos, lutarmos pelo bem da coletividade”, finalizou.

Para o diretor secretário da Famasul, Ruy Fachini, a iniciativa do sindicato rural é importante por reconhecer o trabalho das forças policiais que demonstraram eficiência e comprometimento com o setor. “O apoio das polícias Civil e Militar foi essencial para resolver um problema de insegurança jurídica e por isso, estamos aqui para demonstrar nosso reconhecimento e gratidão”, pontuou.

Na avaliação do Coronel da Polícia Militar de MS, Alírio Villansanti Romero, o resultado das operações no combate ao furto de gado foi possível pela sinergia existente entre a classe produtora e as corporações. “Acreditamos que a colaboração entre produtores rurais e a polícia militar e civil foi determinante para interromper as ações criminosas e oferecer tranquilidade a esta classe que possui importância fundamental para a sociedade sul-mato-grossense”, declarou.

O delegado geral da Polícia Civil, Roberval Maurício Cardoso Rodrigues, reforçou a satisfação de receber a honraria e parabenizou todos os envolvidos. “Estamos muito orgulhosos de estar aqui recebendo agradecimento dos presentes, pois os elogios sempre são menores do que as críticas. Quero lembrar também o papel de destaque dos nossos investigadores que muito contribuiu para elucidação dos crimes”, acrescentou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo