Polícia francesa retira estudantes do prédio da Sorbonne, em Paris

Policiais retiraram na noite desta quinta-feira (12/04) estudantes que ocupavam o prédio da Universidade de Sorbonne, em Paris, na França – Foto: AFP

Policiais franceses retiraram a força na noite desta quinta-feira (12/04) estudantes que haviam ocupado ilegalmente um prédio da Universidade de Sorbonne, em Paris, capital da França. Alguns acadêmicos, no entanto, permanecem protestando em outro prédio da universidade, que está isolada e cercada.

De acordo com informações das principais agências internacionais de notícias, a ação policial ocorreu no prédio da Universidade Paris I, no Panthéon-Sorbonne, no 5º Distrito de Paris. Não há registro de vítimas e/ou prisões.

Há relatos, ainda não oficialmente confirmados, de que alguns estudantes conseguiram sair antes da ação policial, e que eles seguiram em direção a outro prédio da Universidade de Sorbonne, um anexo denominado de Tolbiac, que neste momento encontra-se isolado e cercado.

A Secretaria de Segurança Pública de Paris informou que os policiais usaram a força na retirada dos manifestantes, mas que nenhum estudante ficou ferido. Todos foram liberados após prestarem depoimento.

Cerca de duas centenas de estudantes que estavam na Sorbonne desde o meio da tarde votaram pela ocupação e se recusaram a sair“, disse o porta-voz da Secretaria de Segurança Pública de Paris.

A reitoria da Universidade de Sorbonne informou que os estudantes optaram pela ocupação “como parte da oposição à reforma de acesso ao estabelecimento de ensino, e depois de três horas de negociações malsucedidas, preferiu exigir a intervenção da polícia”.

Estudantes estão protestando em diversas cidades da França. Várias universidades foram ocupadas e/ou tiveram seus acessos bloqueados por manifestantes. Os acadêmicos estão contra a Lei ‘ORE’, que muda o acesso às universidades do país.

Para os opositores, a nova Lei vai fazer com que as inscrições se transformem em um processo seletivo discriminatório e baseado em critérios ilógicos, fazendo com que aumente ainda mais as desigualdades sociais na França.

O Centro Tolbiac, um dos anexos da Universidade de Sorbonne de maior prestigio, está desde o dia 26 de março ocupado, e está funcionando de maneira diferente dos demais.

Já o presidente da Universidade de Paris I Panthéon-Sorbonne, Georges Haddad, solicitou na última segunda-feira (09/04) a intervenção da polícia para esvaziar o campus. Ele considerou que os estudantes estavam depredando as instalações.

O porta-voz dos estudantes disse que a informação de Georges Haddad é mentirosa, já que os manifestantes estavam fazendo um protesto pacífico.

A imprensa francesa informou que quatro universidades permanecem totalmente bloqueadas. São elas: Montpellier, Toulouse, Rennes 2 e a Universidade de Paris 8 Saint-Denis. Outras 12 universidades estão com seus teatros e anfiteatros ocupados por manifestantes.

Com informações das Agências France Presse e Reuters

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo