Terremoto de 5,9 graus atinge o Afeganistão e deixa cerca de mil mortos

Equipes de resgate estão na região do terremoto – Foto: Bakhtar News Agency/AFP

Um forte terremoto de magnitude de 5,9 graus na Escala Richter atingiu na madrugada desta quarta-feira (22), por volta das 01h35min (horário de Braspilia), o Leste do Afeganistão, causando a morte de pelo menos mil pessoas. O número de feridos e de desabrigados ainda não foi divulgado.

De acordo com informações das principais agências internacionais, o tremor de terra atingiu uma área montanhosa e remota do país, próximo à fronteira com o Paquistão. O abalo foi sentido na capital Cabul.

As autoridades afegãs (Talibã) informaram que existe o risco de desastre humanitário e que espera ajuda internacional para atender as vítimas.

A Organização das Nações Unidas (ONU) informou que pelo menos 1.500 pessoas ficaram feridas no Afeganistão por causa do terremoto, mas que esse número pode ser maior, porque o Talibã restringe a atuação e o deslocamento dos membros da entidade no país.

Vilarejo é parcialmente destruído em decorrência do terremoto que atingiu o leste do Afeganistão nesta quarta-feira (22) — Foto: Bakhtar via AFP

O Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS – sigla em inglês), que monitora os tremores em todo o mundo, informou que o abalo aconteceu a uma profundidade de aproximadamente 10 km, a 45 km de distância da cidade de Khost, capital da província de mesmo nome. Poucos minutos depois, houve um segundo tremor de magnitude 4,5 na escala Richter.

O terremoto acontece em um momento em que o Afeganistão enfrenta uma crise econômica sem precedentes, deste que o Talibã assumiu novamente o poder, após a saída das tropas norte-americanas do país.

A comunidade internacional ainda não se manifestou oficialmente sobre o ocorrido e nem se irá ou não fornecer ajuda humanitária a população afegã afetada pelo terremoto.

O porta-voz do governo afegão, Bilal Karimi, informou que várias residências e prédios foram destruídas ou ficaram seriamente danificadas. Muitas pessoas ainda permanecem sob os escombros.

As províncias mais afetadas pelo terremoto são: Paktika, Khost e Gayan.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo