Tempestade de neve atinge o Paquistão e mata pelo menos 22 turistas

Uma intensa tempestade de neve atingiu na manhã deste sábado (08), horário local, a cidade montanhosa de Murree, no Norte do Paquistão, causando a morte de pelo menos 22 pessoas, entre turistas estrangeiros e paquistaneses. Entre as vítimas fatais há cerca de 10 crianças.

De acordo com informações das principais agências internacionais de notícias, as vítimas estavam dentro de carros em uma rodovia localizada em uma região montanhosa.

Tempestade de neve atinge o Norte do Paquistão e deixa pelo menos 16 mortos – Foto: Reprodução/Reuters

A nevasca impediu que os motoristas deixassem a área, provocando um enorme congestionamento. Cerca de 1.000 veículos ficaram retidos, com as pessoas dentro deles.

O frio intenso e a falta de ajuda por parte das equipes de resgate, que demoram a chegar, provocou a morte de dezenas de pessoas. A maioria faleceu em decorrência de hipotermia.

Entre as vítimas há um policial de Islamabad, que morreu juntamente com outros sete membros de sua família. Todos foram a região para ver a tempestade de neve, fenômeno natural raro no país.

A rara tempestade de neve na cidade de Murree, localizada a 64 km de distância da capital Islamabad, atraiu cerca de 100 mil veículos de passeio nos últimos dias. O excesso de carros na estrada provocou o congestionamento e, consequentemente, impediu que as pessoas deixassem a área.

Por causa da tragédia, o governo local decidiu decretar estado de calamidade na cidade Murree, e enviou para a região tropas do Exército e Forças Paramilitares.

Prédios públicos e escolas estão sendo transformados em abrigos provisórios para atender as vítimas que estão sendo resgatadas. Alguns motoristas conseguiram sair das estradas e estão levados para esses abrigos.

Carros ficaram presos na neve na cidade montanhosa de Murree, no Norte do Paquistão, causando a morte de aproximadamente 16 pessoas — Foto: PTV/Reuters

O primeiro-ministro do Paquistão, Imran Khan, declarou que ele e seus assessores ficaram em choque comas “mortes trágicas” de turistas, e ordenou a abertura de uma investigação e o estabelecimento de regras e normas para prevenir novas tragédias como essa.

Já o ministro do Interior do Paquistão, Sheikh Rashid Ahmed, disse que “Pela primeira vez em 15 a 20 anos, esse grande número de turistas lotou Murree, o que criou uma grande crise”.

A nevasca começou na noite de terça-feira (04) e começou a ficar mais intensa entre quarta-feira (05) e quinta-feira (06), atraindo milhares de turistas paquistaneses e estrangeiros.

O governo local havia determinado o fechamento das estradas, com o objetivo de impedir o acesso de turistas a região, mas muitos seguiram a viagem em estradas não monitoradas.

Com informações das Agências France Presse e Reuters

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo