Incêndio e explosão atingem mina de Carvão na Sibéria (Rússia) e deixa 52 mortos

Um incêndio, seguindo por uma explosão, atingiu na madrugada desta quinta-feira (25) uma mina de carvão na Sibéria, no Norte da Rússia, causando a morte de pelo menos 52 pessoas e deixando outras 38 desaparecidas. As causas do incidente ainda são desconhecidas, mas já estão sendo investigadas.

Na imagem é possível ver socorristas se preparando para atuar no resgate de vítimas em mina que pegou fogo próximo a Kemerovo, na Sibéria (Rússia), nesta quinta-feira (25) — Foto: Russian Ministry for Emergency Situations photo via AP

De acordo com informações das principais agências internacionais de notícias, as autoridades russas acreditam que uma fagulha/faísca pode ter originado o incêndio, porém ainda é cedo para afirmar com certeza.

Equipes de emergência formadas por policiais, bombeiros, paramédicos, militares e voluntários foram mobilizadas e enviadas para o local, que foi isolado. Até o momento 285 pessoas foram resgatadas com vida e todas foram levadas para hospitais próximos.

Há relatos, ainda não oficialmente confirmados, de que houve desabamento na mina e que ainda há pessoas presas dentro do local. As equipes trabalham arduamente para tentar chegar até os mineiros que ainda permanecem dentro da mina.

Um dos problemas que dificulta o salvamento e, consequentemente, a sobrevivência dos mineiros presos, é a falta de oxigênio no local. A prioridade é abastecer a mina com oxigênio.

Alguns mineiros resgatados disseram que um dos problemas é a intoxicação por fumaça.

Membros das equipes de resgate analisam as melhores maneiras de socorrerem os mineiros que ainda permanecem dentro da mina que pegou fogo e explodiu nesta quinta-feira (25) na Sibéria, na Rússia — Foto: Comitê Russo de Investigação/Reuters

A agência de notícias russa Tass, informou que o pó de carvão pegou fogo, provocando a explosão em um duto de ventilação da mina de Listvyazhnaya, na região de Kemerovo, que hoje encontra-se coberta por neve. A mina está com fumaça tóxica de metano, o que agrava o problema das vítimas que ainda permanecem presas no local.

O governo russo local informou que uma as hipóteses mais prováveis é a de que o incêndio tenha começado em decorrência de uma faísca, que provocou uma explosão. Ainda não se sabe a origem da faísca.

A Mina de Listvyazhnaya começou a operar em 1956 e em 1981, uma explosão atingiu o local, causando a morte de cinco trabalhadores. Em outubro de 2004 aconteceu uma outra explosão de metano na mina, provocando a morte de 13 mineiros.

Imagens divulgadas pela emissora de TV da Rússia mostra equipes de resgate chegando a mina, assim como viaturas dos bombeiros e ambulâncias. O local fica a 3,5 mil km ao Leste de Moscou, capital do país.

Com informações das Agências Tass, France Presse e Reuters

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo