Incêndio atinge tanque de combustível no Sul do Líbano e Exército evacua a região

Um incêndio de grandes proporções atingiu na tarde de sábado (09) uma distribuidora de combustível no Sul do Líbano, obrigando as autoridades a determinarem e evacuação da região. O Exército Libanês ajudou na retirada dos moradores.

De acordo com informações das principais agências internacionais de notícias, o fogo começou por volta das 13h45min (horário de Brasília), e atingiu instalações que ficam localizadas nas proximidades da cidade de Zahrani, no Sul do país. Ainda não se sabe as causas do incêndio.

Incêndio atinge tanque de combustível no Sul do Líbano e obrigado Exército a evacuarem a cidade — Foto: Ali Hankir/Reuters

Temendo explosões e a propagação das chamas, autoridades libanesas ordenaram a evacuação imediata de todos os moradores próximos a empresa.

Por precaução, o trânsito foi suspenso perto da instalação petrolífera e todas as ruas e avenidas próximas foram interditadas.

Testemunhas disseram que as chamas provocaram colunas de fumaça negra, colocando em risco a saúde das pessoas.

Equipes dos Bombeiros e da Polícia foram mobilizadas e enviadas para o local, que foi isolado. O fogo foi controlado, mas ainda não foi totalmente extinto. Acredita-se que o incêndio somente deve terminar quando todo o combustível armazenado no local seja consumido pelas chamas.

O ministro de Energia do Líbano Walid Fayad, disse em entrevista coletiva, que “o fogo foi contido”, e que as investigações para apurar o que de fato aconteceu já começaram.

Walid Fayad pediu as autoridades competentes a elaboração urgente de um relatório sobre as prováveis causas do incêndio, que atingiu um tanque de combustível pertencente ao Exército Libanês.

Uma fonte policial libanesa, que pediu para não ser identificada, disse que os tanques de armazenamento localizados nas proximidades tiveram que ser esfriados para impedir que fossem atingidos e, consequentemente, explodissem.

Bombeiros são vistos combatendo o incêndio que atingiu um dos tanques de combustível na cidade de Zahrani, no Sul do Líbano — Foto: Ali Hankir/Reuters

A instalação petrolífera de Zahrani fica localizada a cerca de 8 km ao Sul da cidade de Sidon, que abriga uma das principais usinas de energia do país.

O incêndio de sábado (09) é apenas mais um desastre a atingir o Líbano, onde a escassez de combustível provocou um ‘apagão’ no país, deixando milhares de casas, estabelecimentos comerciais e prédios públicos sem luz.

O Líbano encontra-se em uma profunda crise econômica, que obrigou as duas maiores usinas de energia do país, uma em Zahrani e outra em Deir Ammar, a fecharem as portas. O fechamento ocasionou a suspensão no fornecimento de energia elétrica a milhares de consumidores.

No domingo, as autoridades libanesas disseram que o fornecimento de energia elétrica no país iria ser normalizado, porque o Exército iria fornecer cerca de 6 mil quilolitros de óleo de gás para as das usinas, para que o restabelecimento de energia elétrica pudesse ser normalizado.

Analistas internacionais ouvidos pela equipe de reportagem são unanimes em afirmar que o Líbano se encontra mergulhado em duas crises graves, sendo uma política e a outra econômica, que se agravam com a explosão no Porto de Beirute, capital do país, ocorrido há cerca de um ano.

Em setembro deste ano, o país conseguiu formar um novo governo com a nomeação de Najib Mikati para o caro de primeiro-ministro.

Com informações das Agências Reuters e France Presse

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo