Tiroteio deixa mortos e feridos em escola na Rússia

Um suspeito armado invadiu na manhã desta terça-feira (11) uma escola na cidade de Kazan, no Oeste da Rússia, e atirou contra estudantes, professores e funcionários. Houve pânico e muitas pessoas saíram correndo em direção à rua.

De acordo com informações das principais agências internacionais de notícias, o ataque foi praticado por volta das 09h30min (horário local), por um jovem de 19 anos, que foi preso pela polícia quando tentava fugir do local. Com ele foi apreendida uma arma.

Tiroteio em escola deixa mortos e feridos em Kazan, na Rússia, nesta terça-feira (11) — Foto: Roman Kruchinin/AP

Equipes de resgate foram mobilizadas e enviadas para o local, que foi totalmente isolado e cercado. Apenas equipes autorizadas podia se aproximar do prédio da escola, que foi esvaziado.

Até o momento as autoridades russas contabilizaram oito mortes e 20 feridos. O número de vítimas fatais, no entanto, deve aumentar nas próximas horas, porque algumas vítimas encontram-se em estado grave.

No momento do ataque havia na escola 1.049 estudantes e 57 funcionários. Muitos entraram em pânico e se abrigaram nas salas de aulas, cujas portas foram trancadas pelos professores.

Segundo as autoridades de saúde da Rússia, 18 crianças foram hospitalizadas, seis em estado grave. Essas últimas estão na Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Lazat Jaydarov, porta-voz do Estado do Tartaristão, cuja capital é Karzan, afirmou que o ataque é um atentado terrorista doméstico, e que a polícia está vistoriando a casa do suspeito.

Ainda de acordo com Lazat Jaydarov, “seis menores de idade se encontram em estado grave”.

Carros da polícia e ambulâncias são vistos estacionados em frente à escola, alvo de um ataque a tiros em Kazan, na Rússia, nesta terça-feira (11) — Foto: Roman Kruchinin/AP

Imagens publicadas nas redes sociais e transmitidas pelas agências internacionais de notícias mostram crianças pulando das janelas de prédios de três andares, com o objetivo de escaparem dos tiros.

Os prédios que compõem o complexo escolar permanecem fechados e cercados. Policiais estão vistoriando os locais em buscas de explosivos ou armas.

Testemunhas alegam terem ouvido uma explosão e, logo depois, os tiros. As autoridades policiais russas, no entanto, não confirmaram a veracidade das informações.

O governador do Estado do Tartaristão, Rustam Minnikhanov, disse que as vítimas são estudantes do oitavo ano. “Perdemos sete crianças, alunos do oitavo ano. Quatro meninos e três meninas“.

Rustam Minnikhanov disse ainda que se trata de um ataque doméstico e, que por enquanto, está descartado ato de terrorismo.

O suspeito já foi identificado, porém sua identidade não será revelada. Trata-se de um jovem de 19 anos que possuía autorização para andar armado. A arma encontra-se registrada no nome do rapaz.

Vladimir Putin, presidente da Rússia, se mostrou consternado com o ataque e expressou condolências às famílias das vítimas, desejando uma rápida recuperação aos feridos.

Por causa deste ataque, Putin determinou que a regulamentação sobre o uso e porte de armas para uso civil sejam revisadas.

Com informações das Agências France Press e Associated Press

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo