Incêndio atinge e destrói prédio histórico em São Petersburgo, no Norte da Rússia

Um bombeiro morreu durante a ação e outros dois ficaram feridos

Um incêndio de grandes proporções atingiu e destruiu nesta segunda-feira (12) um prédio histórico na cidade de São Petersburgo, no Norte da Rússia, causando a morte de uma pessoa e deixando outras quatro feridas, entre elas dois bombeiros. As causas do incêndio ainda são desconhecidas, mas já estão sendo investigadas.

De acordo com informações das principais agências internacionais, o edifício abrigava uma fábrica de tecidos, tendo o prédio sido construído no século XIX.

Incêndio atinge e destrói prédio histórico em São Petersburgo, na Rússia. No local funcionava uma fábrica de tecidos — Foto: Olga Maltseva/AFP

Equipes de emergência formadas por policiais, bombeiros e paramédicos foram mobilizadas e enviadas para o local, que foi isolado e cercado. As ruas próximas foram interditadas.

A polícia acredita que o incêndio possa ser de origem criminoso e na manhã desta terça-feira (13) dois suspeitos foram detidos. Ambos estão prestando depoimentos.

O prédio abrigava a Fábrica Nevski, importante centro de fabricação de tecidos. Parte da estrutura foi seriamente danificada pelas chamas e, muito provavelmente, terá que ser demolida.

Um dos bombeiros que ficou ferido no incêndio encontra-se internado em estado grave em um hospital de São Petersburgo. Os demais também estão internados, porém estabilizados.

Imagens captadas por uma emissora de TV russa mostra chamas e fumaça saindo prédio de tijolos aparentes, um marco da antiga capital imperial russa.

Ao todo, 10 mil m² da estrutura da fábrica foi destruída ou ficou seriamente danificada. Cerca de 40 pessoas trabalhavam no local no momento do incêndio, mas todas foram retiradas a tempo. Dois funcionários sofreram intoxicação, porém ambos foram socorridos, tratados e liberados.

Um hotel que fica localizado nas proximidades da fábrica teve que ser fechado e os hóspedes tiveram que ser levados para outro prédio.

Uma reportagem da Agência de Notícias TASS informa que as instalações da fábrica apresentavam uma série de irregularidades. Em fevereiro deste ano, por exemplo, fiscais vistoriaram o local e constataram que faltava um sistema de alarme e controles anti-chamas.

Um processo administrativo foi aberto e o proprietário da fábrica foi autuado e multado.

Incêndios e explosões são frequentes na Rússia, porque vários prédios e edifícios são muito antigos, sem que os proprietários façam a conservação ou a manutenção dos mesmos. Eles não costumam seguir as normas de segurança.

Em março deste ano, médicos de um hospital localizado em um prédio histórico continuaram a operar um paciente internado enquanto os bombeiros tentavam controlas um princípio de incêndio no telhado do edifício.

O fogo foi controlado e debelado rapidamente e o paciente foi operado com sucesso pela equipe médica.

Com informações das Agências France Press e TASS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo