Atentado a bomba deixa 2 mortos e 20 feridos na Indonésia

O ataque aconteceu em uma catedral da Igreja Católica localizada na cidade de Makassar, no Leste do país.

Dois homens fortemente armados invadiram na manhã deste domingo (28) uma Catedral na cidade de Makassar, no Leste da Indonésia, e detonaram os explosivos que traziam consigo, provocando a morte de duas pessoas e deixando outras 20 feridas.

De acordo com informações das principais agências internacionais de notícias, o atentado ocorreu durante uma missa em celebração do Domingo de Ramos. A Igreja Católica estava lotada.

Foto: Indra Abriyanto / AFP

Equipes de resgate e das Forças de Segurança foram mobilizadas e enviadas para o local, que foi isolado e cercado. Buscas estão sendo realizadas na cidade, em busca de prováveis cúmplices.

As autoridades policiais indonésias informaram que os suspeitos invadiram o templo religioso em uma motocicleta, tendo ambos morrido no ataque.

Acredita-se que o atentando tenha sido planejado e executado por dois membros de um grupo extremista mulçumano vinculado ao Estado Islâmico (EI), que costumam atacar Igrejas Católicas no país, que é de maioria mulçumana.

Testemunhas disseram que os dois criminosos entraram na Catedral do Sagrado Coração de Jesus, no Sul das Ilhas Sulawesi, montados em uma motocicleta, tendo o veículo destruído e danificado várias imagens sacras.

O chefe da polícia nacional da Indonésia, Listyo Sigit Praabowo, informou que os dois agressores são um homem e uma mulher, e que ambos pertenciam ao grupo terrorista Jamaah Ansharut Daulah (JAD), que em 2018 participou e outro atentado em uma Igreja na cidade de Surubaya.

Até o momento não foi possível identificar os suspeitos porque os corpos estão destroçados. A identificação será realizada através de exames de DNA com os restos mortais encontrados no local do ataque.

O presidente da Indonésia, Joko Widodo, condenou o ataque, classificando-o como atentado terrorista.

“O terrorismo é um crime contra a humanidade. Faço um apelo a todos para que lutem contra o terrorismo e o radicalismo, que são contrários aos valores religiosos”, disse Joko Widodo.

A forte explosão danificou seriamente a Catedral do Sagrado Coração de Jesus, sede da Arquidiocese de Makassar, cidade portuária com aproximadamente 1,5 milhão de habitantes.

Testemunhas disseram que logo após o atentado era possível ver pedações de corpos mutilados dentro do templo religioso.

O ataque aconteceu no fim da Missa de Ramos, quando as pessoas estavam saindo da Igreja. As autoridades acreditam que essa é uma das razões para o número de vítimas ser baixo.

No Vaticano, o Papa Francisco condenou o atentado e rezou por todas as vítimas desta violência.

Com informações das Agências France Presse e Reuters

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo